Fats Domino
Foto de Fats Domino via Shutterstock
 

Dia triste para seguidores de uma das bases mais importantes para o Rock And Roll: Fats Domino morreu aos 89 anos de idade.

O músico faleceu em New Orleans, terra onde nasceu, na última terça-feira (24) por conta de problemas de saúde não especificados que vinha enfrentando há anos.

Foi justamente ao misturar traços do jazz e do R&B que vinham de New Orleans ao Rock And Roll que Fats se destacou nos anos 50 com hits como “Ain’t That a Shame” e “Blueberry Hill”, que se tornaram clássicos do estilo.

É dele o recorde de mais discos vendidos entre qualquer artista de rock dos anos 50 que não atenda pelo nome de Elvis Presley, com 65 milhões de cópias, e suas aparições nas paradas superaram as de nomes como Chuck Berry e Buddy Holly.

Em 1949 o músico Dave Bartholomew o descobriu e o ajudou a compor seu primeiro single, “The Fat Man”, faixa que é tida como a primeira canção de rock a vender mais de um milhão de cópias e compreendida por muitos como o primeiro single de Rock And Roll.

Fats Domino participou de filmes, tornou-se ícone da cultura jovem da época e abriu as portas para nomes como o próprio Elvis Presley, além de popularizar o Rock And Roll e transformar a sociedade pelas próximas décadas.

Após um problema de saúde tirá-lo da estrada em 1991, o músico resolveu excursionar menos e ficar mais em casa, na cidade de New Orleans, e em 2005 quando o furacão Katrina destruiu a cidade, seu lar e vários de seus itens pessoais foram levados embora também. Um piano onde ele escreveu alguns dos clássicos foi completamente destruído e virou uma peça de museu na cidade.

Em 1986 ele entrou para o Hall da Fama do Rock And Roll na primeira cerimônia da instituição ao lado de nomes como Elvis Presley, James Brown, Little Richard, Ray Charles, Sam Cooke, Jerry Lee Lewis, Robert Johnson e mais.

Que descanse em paz.

 
 
Compartilhar