Eddie Vedder
Foto via Shutterstock
 

Desde que o presidente Donald Trump se elegeu para o cargo mais importante dos Estados Unidos o país tem passado por uma verdadeira turbulência social.

As coisas ficaram ruins nos últimos dias quando ele não se posicionou de forma enfática contra os neonazistas que tomaram as ruas de Charlottesville e ainda piores quando ele chamou jogadores de futebol americano na NFL de “filhos da puta”.

Trump estava se referindo a atletas que seguiram o exemplo de Colin Kaepernick, jogador hoje sem time, que desde o ano passado começou a se ajoelhar durante a execução do hino dos EUA nos jogos da liga de futebol americano mais importante do planeta.

Sua ação veio como forma de protesto após uma onda de violência policial e uma série de crimes contra negros que revoltou o país e levou movimentos como o Black Lives Matter às ruas.

Se até agora Colin estava acompanhado de poucos colegas na empreitada, isso mudou no último final de semana: praticamente todos os times da NFL protestaram contra as declarações de Trump, e alguns chegaram até mesmo a não sair dos vestiários durante a performance do hino do país.

Isso também aconteceu no mundo da música e em uma apresentação recente, Eddie Vedder, vocalista do Pearl Jam, repetiu o gesto e se ajoelhou, como você pode ver no vídeo abaixo.

Quem fez o mesmo foi Roger Waters e os integrantes da banda Prophets Of Rage, como você vê na sequência.