Quando as atrações do Palco Sunset foram anunciadas para o Rock In Rio de 2017, um dos encontros mais esperados definitivamente foi o de Ney Matogrosso com a Nação Zumbi.

Hoje mais cedo a apresentação aconteceu e confesso que assim como o modelo do show, ficamos com sentimentos meio a meio a respeito.

O início com “Mulher Barriguda” foi arrebatador, e ainda vieram outras grandes canções tanto da carreira de Ney quanto da Nação Zumbi, mas se uma hora a festa se instalava no palco, outra a gente via pouca inspiração lá por cima.

Na performance de “Sangue Latino”, por exemplo, esperávamos uma explosão vocal de Matogrosso com instrumentais pesadíssimos da Nação, mas o que veio foi uma versão que, nos perdoem a blasfêmia, não teve sal.

ACOMPANHE A COBERTURA DO ROCK IN RIO NO TWITTER E INSTAGRAM DO TMDQA!

Os artistas ainda ofereceram grandes apresentações como as de “Maracatu Atômico” com participação em peso da plateia e o encerramento com “Quando a Maré Encher”, mas o show em si oscilou bastante.

Além disso, sentimos falta de uma atuação mais performática do mestre Ney Matogrosso, que faz isso como ninguém, e a sua voz não pareceu um casamento perfeito com a de Jorge Du Peixe.

Teve seus momentos, mas esperávamos mais.