Fãs brasileiros, tenores e U2: conversamos com Piero Barone do Il Volo, que chega ao Brasil neste mês

Trio de ópera pop se prepara para uma turnê de cinco shows por aqui

Foto: Divulgação
 

O trio Il Volo está bem perto de chegar ao Brasil com sua nova turnê, Uma Noite Mágica – Tributo aos Três Tenores.

O grupo, que foi formado ainda na adolescência após a edição de 2009 do show de talentos italiano Ti lascio una canzone, é um fenômeno quase improvável: com dois tenores e um barítono, o trio mistura música clássica com uma sonoridade atual, um crossover entre a ópera e o pop. Se você achou, por conta do estilo, que o público de Gianluca, Piero e Ignazio seria formado apenas por gente da meia-idade, pense novamente.

Com uma base de fãs enorme e repleta de adolescentes, principalmente mulheres, o Il Volo viaja o mundo arrastando uma multidão aos seus shows grandiosos, e não será diferente no Brasil. Com cinco apresentações marcadas por aqui e quase todos os ingressos vendidos, o trio volta mais uma vez aos braços dos fãs brasileiros, dessa vez para homenagear grandes nomes da música clássica italiana: os Três Tenores Plácido Domingos, José Carreras e Luciano Pavarotti. Veja aqui todas as informações.

Conversamos com o simpático Piero Barone enquanto o grupo estava no Panamá para mais uma apresentação na América do Sul e você pode conferir logo abaixo!

TMDQA!: Olá, Piero! Como está tudo por aí?

Piero Barone: Está tudo ótimo, obrigado. Acabamos de pousar no Panamá vindo da República Dominicana e estamos nos divertindo muito [na América do Sul]. Depois vamos descendo e descendo e descendo até o Brasil, Argentina e Chile.

TMDQA!: Dá pra dizer com segurança que o Brasil é um destino sempre confirmado nas turnês do Il Volo, né? Vocês têm uma base de fãs enorme aqui, como é voltar mais uma vez?

Piero: O Brasil sempre é uma surpresa muito grande para nós. Nós recebemos muitos comentários de fãs brasileiros no Instagram, Facebook e todas as redes sociais. Sério, muitos deles são do Brasil e nós estamos muito animados para ir a São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba, mal podemos esperar. Sempre achamos o Brasil um lugar muito lindo.

TMDQA!: Que bom! Está todo mundo super animado para finalmente ver a turnê Notte Magica – A Tribute to the Three Tenors, já que teremos um set de apresentações muito especiais onde vocês prestam homenagens aos Três Tenores, Plácido Domingos, José Carreras e Luciano Pavarotti. Você pode nos contar pouco de como surgiu esse projeto, desde o CD e DVD até os shows ao redor do mundo?

Piero: Começamos a trabalhar neste projeto ainda em Florença, Itália, como um tributo realmente. A maior razão disso tudo é que tínhamos um deles conosco, o Plácido Domingos. E foi muito especial, também, pois marca o aniversário de 15 anos do último show deles.

TMDQA!: Incrível. Vocês cantaram com o Plácido e vários outros grandes artistas, mas há algum ainda que vocês sonham em colaborar?

Piero: Esta é uma pergunta muito boa e muito difícil. Nós dividimos o palco com muita gente incrível na Itália, mas sempre depende muito do projeto. Agora sonhamos em trabalhar com o Bono, do U2.

TMDQA!: Sério? Eles chegam aqui no Brasil mês que vem!

Piero: Sim, realmente queremos! Sonhamos com muitas coisas, somos novos ainda, com idades entre 22 e 24 anos. Ainda há muito que queremos fazer.

TMDQA!: E é essa a primeira impressão que temos do Il Volo. Vocês são caras muito novos e estão honrando um gênero de música muito clássico, mas mesmo assim conseguiram deixá-lo pop e interessante para a juventude de hoje. Isso é algo difícil de fazer! Qual foi a inspiração para seguir neste caminho?

Piero: Há um ditado na Itália que diz que o talento é um presente de Deus. É difícil manter o sucesso, mas nós conseguimos nos manter na onda. Nosso poder é amarmos o que fazemos.

TMDQA!: Quando falamos da música de vocês, aliás, eu sinto que há muita emoção envolvida na forma como vocês produzem as canções. Soa como algo grandioso e íntimo ao mesmo tempo. Qual é o processo de composição de vocês e como é essa parte de escolher qual voz se encaixa melhor em cada música?

Piero: Nos conhecemos muito bem, então nos preocupamos bastante com o que cada um tem de fazer. A verdade é que não escolhemos estar juntos nesta banda, o produtor do programa [Te lascio una canzione], Roberto Cenci, que achou que nossas vozes combinavam juntas e nos uniu em um trio. Desde então, porém, viramos irmãos. Temos personalidades bem diferentes. E sobre a emoção, somos muito novos, não caras de 50 anos. É difícil falar com propriedade sobre amor, mas nos apaixonamos também.

TMDQA!: E quanto ao seu gosto musical? O que você tem ouvido?

Piero: Depende muito de onde estamos. Agora aqui na América do Sul, estamos ouvindo muita coisa diferente. Também depende do meu humor. (risos) Se estou triste, vou escutar músicas melancólicas, o mesmo para quando estou nostálgico.

TMDQA!: Voltando aos fãs, algo muito comum na música é ver alguns artistas que não ligam ou não gostam tanto assim de ter uma base de fãs adolescentes. E apesar do estilo musical de vocês, é isso o que vocês mais têm! Como é esta relação?

Piero: Bem… me avise caso não consiga entender o que vou dizer, pois quero que minha resposta seja bem interpretada. O negócio com estes artistas que não gostam de sua fã base adolescente é o tipo de música. Geralmente, eles tocam músicas pop que se parecem muito entre si. Dessa forma, então, os adolescentes mudam para outros artistas bem rapidamente, e isso talvez seja a razão. Mas conosco é diferente, porque tocamos um estilo bem distinto de música. Então nossos fãs adolescentes ficam conosco e muitos cresceram junto com a gente também.

TMDQA!: Aproveitando, há algo que você queira dizer aos fãs brasileiros?

Piero: Fora todo aquele blá blá blá que todo artista diz, o que realmente quero dizer é: muitíssimo obrigado. É incrível ver que conseguimos marcar três shows apenas em São Paulo, é uma surpresa muito grande. Apenas fazemos isso porque vocês nos amam e nós os amamos de volta. Consideramos nossos fãs como nossos amigos.

TMDQA!: Há alguma história ou experiência legal que vocês tenham passado com fãs aqui?

Piero: Temos várias, mas minhas favoritas são quando os fãs nos abordam para dizer que aprenderam italiano apenas por conta da nossa música. Isso é muito especial para nós.

TMDQA!: Que bonito isso! Já que precisamos terminar nossa conversa, tenho uma pergunta muito legal para você. O nome do nosso site é Tenho Mais Discos Que Amigos, e o que quero saber é: você tem mais discos que amigos?

Piero: Sim, para ser sincero, tenho mais discos que amigos. Tenho três ótimos amigos, mas o meu melhor amigo mesmo é meu pai. Você sempre pode contar e confiar em sua família, eles sempre estarão ali por você.

TMDQA!: É verdade. Piero, muito obrigada pela atenção e por seu tempo. Espero vê-los por aqui semana que vem!

Piero: Espero te ver por lá também! (Piero começa a falar em português): Muito obrigado, Brasil. Gosto muito de você!

Compartilhar

Comentários