Foo Fighters explica por que funciona como uma “ditadura saudável”

Dave Grohl, por outro lado, considera a banda como uma família

Foo Fighters em 2017
Foto: Facebook/divulgação
 

Apesar de contar com seis membros, o Foo Fighters nunca foi exatamente uma democracia.

Como muitos fãs já devem saber, Dave Grohl é quem dá a palavra final no que a banda faz ou não — como documentários como Back & Forth já deixaram bem claro. Agora, em uma entrevista para a Rolling Stone, o grupo entrou em maiores detalhes sobre como funciona essa dinâmica. E de acordo com os próprios membros da banda, essa “ditadura” é, na verdade, algo benéfico para o Foo Fighters.

“Essa banda funciona por que não é uma democracia”, disse o guitarrista Chris Shiflett. “As pessoas podem interpretar isso como quiserem — mas é um dos motivos principais para a banda nunca ter acabado”.

“É uma ditadura saudável”, adicionou o baterista Taylor Hawkins. “Eu aprendi a fechar a boca até a hora em que o Dave realmente quer a minha opinião”.

Já Grohl encara o grupo como uma grande família:

Tipo, eu sei que, no fim do dia, é meu nome que vai no cheque. Mas todos nós temos responsabilidades diferentes para que essa porra continue funcionando.

O Foo Fighters lançou nessa sexta-feira o Concrete and Gold, seu novo álbum de estúdio. Você pode ouvir o disco clicando aqui.

 

Deslize a tela para baixo e continue lendo as notícias do TMDQA! automaticamente!

 
Compartilhar

Comentários