Mike McCready em 2014
Foto via Wikimedia Commons
 

Nos dias de hoje, entrar em turnê é mais lucrativo do que gravar músicas novas? Esse questionamento foi pauta de uma conversa entre Mike McCready, guitarrista da banda Pearl Jam, e o jornalista e cineasta Cameron Crowe.

A constatação feita por Crowe é que, sim, a indústria musical atual está vendo mais vantagem nas turnês do que nos álbuns. A venda de ingresso para shows está se mostrando mais lucrativa para as gravadores e artistas do que a venda de álbuns. Esse pensamento sugere que artistas devem sair mais em turnê do que compor novas músicas e gravar álbuns.

A coisa mudou. Estávamos discutindo isso há alguma semanas. Sinto que podemos sair e entrar em turnê sem ter gravado sequer uma música, e isso continua seduzindo os outros. Estamos cientes de que isso é sedutor, mas ao mesmo tempo, para a coisa continuar interessante para nós, artistas, temos que continuar criando. Precisamos continuar tentando expandir as fronteiras ou até mesmo sair de dentro delas.

 

Unidos, venceremos!

O guitarrista associou que a vontade de criar existe na banda por causa de seus integrantes, mas especialmente pelo incentivo do baixista Jeff Ament:

Muito disso é ideia da mente de Jeff Ament, que sempre diz ‘vamos tentar fazer de um jeito complemente diferente’. Ele consegue ver as coisas por outro ângulo. Temos personalidades distintas na banda. Mas ele é quem diz: ‘Vamos tentar algo no estilo do Peter Gabriel só que com mais veneno.’ É sério, isso faz com que a coisa continue interessante. Nessa linha, isso nos empolga a dizer ‘Vamos tentar isso’. Nossa banda está em uma situação onde cada um escreve suas próprias músicas, e cada um também edita as músicas dos outros. Mantém a graça da composição.

Atualmente, o grupo está preparando o lançamento do documentário Let’s Play Two. O filme será lançado no dia 29 de Setembro.

O último álbum de estúdio do Pearl Jam foi Lightning Bold, lançado em 2013. Quando será que veremos material novo da banda?