Sabemos que Hayley Williams tem sido um dos ícones de uma geração desde que surgiu em 2005 com o Paramore. A vocalista cresceu aos olhos do público ao longo de uma década, dentro do cenário pop punk e além.

Capa da nova edição da revista Fader, Hayley fala em entrevista sobre amadurecimento e os maus momentos que passou durante 2015, quando lutou contra a depressão.

Pela primeira vez na minha vida, não havia luz no fim do túnel. Eu pensava ,’queria que tudo simplesmente parasse.’ Não era no sentido de ‘vou tirar minha vida’. Era falta de esperança. Tipo, ‘de que adianta?’. Eu não acho que entendia o quão perigosa é a falta de esperança. Tudo dói.

Devido à luta contra a doença, a vocalista contou ter deixado o Paramore em meados do mesmo ano, quando precisou de uma pausa para colocar a cabeça no lugar.

Eu estava acabada. Eu pensei, ‘tem que existir alguma coisa mais em que eu sou boa na minha vida. Talvez seja o momento de descobrir isso.’

Após a saída de Hayley, seu companheiro de banda, Taylor York, passou a enviar demos para a cantora, sem saber o que poderia acontecer. York também lutou contra a depressão e foi uma das pessoas que mais ajudaram a vocalista durante o período. Ele diz:

Nós dois tínhamos dúvidas, e nós éramos unidos nisso. Eu disse que ela não tinha que fazer coisas. Mas eu continuei escrevendo, e aí houve o momento em que ela conseguiu de novo.

Felizmente, Hayley voltou para o Paramore, e essas demos moldaram o que seria o quinto álbum de estúdio, After Laughter, lançado em Maio, revelando uma nova fase da banda.

     
 
Compartilhar