Ilustração: Henrique Codonho
 

No episódio deste finzinho de junho, o Podcast TMDQA! discute um tema proposto por um ouvinte através do nosso WhatsApp: a relação de alguns gêneros musicais com sentimentos específicos.

É o caso do samba como expressão dos morros cariocas, o rap nas favelas paulistas, a MPB e a resistência contra ditadura, o sertanejo e o feminismo, o grunge e a agressividade, o punk e a rebeldia…

Fomos um pouco mais a fundo e tentamos entender o cérebro humano (sem embasamento científico nenhum) e por que nós associamos pessoas, memórias e fases da vida a canções.

A gente promete que esse episódio é mais ameno, só sobre essa arte linda chamada música, sem falar muito de política. Talvez só um pouco.

Também tem um tema pra sugerir? Manda mensagem de voz pra gente que o seu pode ser o próximo! Coloca na agenda: (11) 98947-8056. Pra receber nossas atualizações, assine nosso feed ou clique em “seguir” no SoundCloud, iTunes, Blubrry ou o seu agregador preferido!

Ficha técnica

Duração: 54’45”
Apresentação e edição: Rafael Teixeira
Debatedor: Daniel Pandeló Corrêa
Vinhetas: Natália André
Ilustrações: Henrique Codonho

Links

TMDQA! entrevista Mallu Magalhães
Vídeo sobre música e memória do canal Deep Cuts

Músicas (em ordem)

“I Know Where You’ve Been”, de Forget the Whale
“Samba do Arnesto”, de Adoniran Barbosa
“As Curvas da Estrada de Santos”, de Roberto Carlos
“The Penalty”, do Beirut
“Sliver”, do Nirvana
“O Sol Nascerá”, de Cartola
“Da Ponte Pra Cá”, dos Racionais MCs
“Meu Violão e o Nosso Cachorro”, de Simone e Simaria
“505”, do Arctic Monkeys
“Tocando em Frente”, de Almir Sater
“April Child”, de Moacir Santos
“Human”, do The Killers
“Todo Dia”, de Pabllo Vittar e Rico Dalasam
“Famous”, de Kanye West
“Stayin’ Alive”, dos Bee Gees
“Black”, do Pearl Jam