Tears In Heaven: a triste tragédia que inspirou clássico de Eric Clapton

Tragédia pessoal com o filho do guitarrista inspirou canção, mas acidente não foi o único naquele período

Eric Clapton e o filho Conor
 

Em 1992 o lendário guitarrista Eric Clapton lançou a sua edição do Acústico MTV, formato que vinha se tornando popular e contava com músicos consagrados gravando versões desplugadas de canções das suas carreiras.

Quando o fez, ele apresentou ao mundo uma belíssima versão de “Tears In Heaven”, música que se tornaria o principal single do álbum (o mais vendido de todos os Unplugged) e também apresentaria um lado bastante triste da vida de Eric Clapton.

Foi em 20 de Março de 1991, há exatos 26 anos, que o seu filho Conor, que tinha quatro anos de idade, caiu da janela de um apartamento no quadragésimo nono andar de um prédio em Nova York, onde uma amiga de sua mãe, Lory del Santo, morava.

A morte de Conor inspirou a canção que se tornaria hit do início dos anos 90 mas não foi o único evento trágico pelo qual Eric Clapton passou naquela época.

Se voltarmos sete meses no tempo, para Agosto de 1990, um outro acidente marcou a vida pessoal do talentoso guitarrista e o afetou de forma bastante pesada, pouco tempo antes dele sofrer outro grande baque.

Foi em 26 de Agosto de 1990 que Eric Clapton fez dois shows com outra lenda, Stevie Ray Vaughan, na cidade de East Troy, Wisconsin, nos Estados Unidos. Após a performance, um helicóptero partiria da cidade tendo Chicago como destino final, e nele embarcaram Vaughan e três membros importantes da equipe de Clapton: seu empresário, um guarda-costas e um assistente para os shows na estrada.

Acidente de Stevie Ray Vaughan

O helicóptero estava em um campo de golfe e decolou à uma hora da manhã, com testemunhas dizendo que havia neblina no momento da saída.

Pouco após a decolagem, ao tentar contornar uma montanha, o piloto cometeu um erro de cálculo e bateu de frente com ela, o que resultou na morte de todos que estavam a bordo.

Eric Clapton publicou uma nota oficial falando sobre a dor de perder pessoas que eram suas companheiras diariamente, afirmando que sentiria a falta de todos eles para sempre. Boatos deram conta de que o guitarrista deveria estar no helicóptero e cedeu seu lugar, mas isso foi negado.

Sete meses depois, ele iria se deparar com a dor da morte do filho, e “Tears In Heaven” veio como resultado do processo.

Tears In Heaven

A música foi originalmente gravada como parte da trilha sonora do filme Rush, toda escrita por Clapton, e ganhou uma nova versão no MTV Unplugged.

Em 1993, “Tears In Heaven” conseguiu grandes resultados no Grammy, levando os prêmios de Melhor Performance Vocal Pop Masculina, Música do Ano e Gravação do Ano.

Você saberia meu nome
Se eu te visse no Céu?
Seria a mesma coisa
Se eu te visse no Céu?
Eu devo ser forte e seguir em frente
Porque eu sei que não pertenço ao Céu

Você seguraria a minha mão
Se eu te visse no Céu?
Você me ajudaria a ficar de pé
Se eu te visse no Céu?
Eu vou encontrar uma saída noite e dia
Porque eu sei que não posso ficar aqui no Céu

Compartilhar

Comentários