Roger Waters compara Trump a Saddam Hussein em nova entrevista

"É o símbolo perfeito de tudo o que devemos evitar"

Além de ter estar se preparando para lançar seu primeiro álbum de inéditas em doze anos, o músico Roger Waters recentemente transformou o icônico álbum The Wall, do Pink Floyd, em uma ópera.

A peça, que estreou recentemente em Montreal, vem recebendo elogios da crítica e funciona como uma crítica atual, apesar das músicas originais do disco terem sido escritas há mais de 30 anos.

E é sobre essa relação do disco e da ópera com a política que Waters refletiu durante uma entrevista para o The Guardian. E na entrevista, o músico não poupou palavras ao se referir a Donald Trump, o presidente dos Estados Unidos.

Qualquer déspota, toda vez que cria um monumento para si mesmo, seja Ceaușescu, Saddam Hussein ou Donald Trump, eles sempre são iguais.

Estranhamente, essas pessoas não têm tanta sensibilidade, então é quase como se eles construíssem o monumento para si através de um ‘catálogo de déspotas’ e ele fosse sempre cheio de mármore e torneiras douradas.

Olhe a Trump Tower na Quinta Avenida em Nova York. É perfeita. Trump com suas torneiras de ouro e tudo aquilo. É o símbolo perfeito de tudo o que devemos evitar.

No passado, Waters já expressou diversas críticas ao político americano, incluindo protestos durante suas apresentações. E, ao que tudo indica, o próximo álbum do cantor também irá com temas bem políticos.

Vale lembrar que o cara tem planos, inclusive, de tocar The Wall na fronteira dos Estados Unidos com o México como forma de protesto contra Donald Trump.

O disco se chamará Is This The Life We Really Want? e será lançado no dia 19 de Maio. Confira um teaser do álbum logo abaixo.

Compartilhar

Comentários