Lançamentos Nacionais: Ayam Ubráis Barco, Picanha de Chernobill, Water and Man, Joana de Barro e Nan

Rock misturado com ritmos baianos, indie, rock clássico, folk... e a música brasileira segue produzindo em 2017

Ayam Ubráis Barco
 

Ayam Ubráis Barco se define como um “cantautor” que cresceu escutando canções indígenas, cancioneiros populares e também os clássicos do rock. Também é artista plástico e poeta, mas sempre encontra um tempo pra música.

Tanto é que o artista baiano acaba de lançar o segundo disco de uma trilogia que vem preparando desde 2013. O primeiro, lançado em 2014, se chama ¡Partir O Mar Em Banda!. O segundo acaba de sair do forno, com o título Na Peleja da Navegança...

A sonoridade surpreende. Um rock enérgico, conduzido por guitarras poderosas. Mas com o melhor da Bahia ao fundo: instrumentos de percussão, de sopro e um vocal ritmado, ao estilo repente. Lembra Alceu Valença. Vale muito a pena conhecer.

Disponível em todas as plataformas de streaming e também no YouTube, que você pode conferir abaixo:

 

Picanha de Chernobill

Uma banda que viu nas ruas de São Paulo uma oportunidade de, não apenas mostrar seu trabalho, mas levar uma proposta artística diretamente pra população, sem intermediários.

A Picanha de Chernobill, fez nos últimos três anos, mais de 300 shows de graça na rua, grande parte deles na Avenida Paulista, centro financeiro e cultural de São Paulo.

Eles moram, junto com outros artistas, no Estúdio Lâmina, um espaço cultural, onde dividem experiências e criam coisas novas. Junto com o Mustache e os Apaches, eles criaram até um festival, o Anhangabablues, também realizado no centro. E o som que sai desse encontro é algo simplesmente sensacional.

O trio, formado no Rio Grande do Sul, toca rock clássico, inspirado em bandas como o Creedence Clearwater, Chuck Berry e outros precursores do gênero. Agora, eles conseguiram lançar o terceiro disco da carreira, através de financiamento coletivo.

Ele se chama O Conto, a Selva e o Fim, e você pode ouvir em várias plataformas online.

 

Water and Man

A banda carioca Water and Man já tem um disco no currículo, lançado em 2014, chamado Into the Infinite. Desde então, sempre de maneira independente, os caras já tiveram o privilégio de abrir um show do Sublime With Rome em São Paulo e de gravar pro AudioArena Originals, entre outras coisas.

Agora, o grupo está lançando um vídeo oficial para o single “Beautiful Waterfall”. Como todo o trabalho anterior do Water and Man, trata-se de um indie rock, cantado em inglês, e muito competente. Confira você mesmo.

 

Joana de Barro

Mais um grupo da cena independente carioca tentando ganhar o Brasil. A Joana de Barro está lançando o primeiro EP, chamado Mió. São seis garotos que se dizem muito influenciados pela poesia de Manoel de Barros.

Na música, eles reproduzem uma mistura de Clube da Esquina com o hardcore. É possível? O resultado parece um indie rock, mas com a presença marcante do violão e uma guitarra cheia de efeitos. As letras são belíssimas, assim como a capa do EP.

O trabalho está em todas as plataformas de streaming, e você pode ouvir, abaixo, via Spotify.

 

Nan

O disco de estreia de Renan Marcel Melo, conhecido como Nan, saiu no finzinho do ano passado, mas só nas plataformas digitais. Agora, o cantor e compositor, devido à alta demanda, decidiu lançar a versão física de Grey.

A sonoridade é o folk, mas “misturado com emoção”, segundo ele próprio. Com uma levada bastante competente no violão, inspirada por nomes como Ben Harper e Eddie Vedder, Nan canta sobre uma fase “meio preto e branco” de sua vida.

Ouça abaixo o trabalho do músico curitibano.

 Deslize a tela para baixo e continue lendo as notícias do TMDQA automaticamente! 

Comentários