Alf Sá
 
Ouça o novo single da Majur!

Alf Sá ficou conhecido, há alguns bons anos, como vocalista e guitarrista da banda brasiliense Rumbora, tendo também passado pela formação do Raimundos nos anos 2000.

Muita coisa se passou de lá pra cá, porém, e o cara tem experimentado com novos sons, formações e sonoridades, e hoje lança um novo disco solo chamado Você Já Está Aqui, com participações de nomes como Black Alien, Fred Castro, Deb Babilônia e Luciano Malásia.

O álbum sai hoje (20) pela gravadora Hearts Bleed Blue, e nós pedimos para que Alf falasse sobre cada uma de suas faixas.

Divirta-se ouvindo o disco e lendo a respeito de suas canções logo abaixo!

Você Já Está Aqui
Tipo de música que há tempos queria fazer. Um groove comandando do início ao fim e toda a variação baseada na melodia e na dinâmica dos instrumentos. Explora meu lado funky que é bem forte e pouca gente que acompanha meu som conhece. Uma música apaixonada, groovada, sexy e vibrante. Das mais legais que já fiz e por isso abre o álbum.

Cast Into the Shade (With Rapture)
Mantra, transe (nos 2 sentidos), candomblé, afro-samba, futurismo dark, fantasia. Tem clima cinematográfico, denso e soturno, com um pé no passado, outro no futuro e os dois na literatura fantástica.

Através do Espelho
Psicodélica, suada, com batida roqueira, mas safadeza de baião e bridge com levadas do candomblé. É um convite ao mergulho no lado animal. Libertar o uivo. Participações especiais de Black Alien trazendo um contraste essencial pra música, Fred Castro descendo a marreta na bateria e Luciano Malásia incorporando o terreiro na percussão.

Quando Tudo se Desfaz
Estorinha ingênua e romântica cheia de referências a Brasília. O ipê amarelo, as estações divididas em seca e chuva. Teclados retrô e o teminha com guitarra 12 cordas dão o clima junto com groove Motown do baixo e os backings à la Phil Spector.

Sex no Banheiro
Garage – baião – glam cheio de tesão sobre aventuras de sexo e “entorpecência” nos inferninhos onde tudo pode e deve acontecer com participação inspirada de Deb Babilônia nos backings, sussurros e gemidos, e Pedro Souto do Almirante Shiva no baixo.

Mandinga
Amarração do amor cheia de suingue black pra não ter erro. Gosta de baixo? Essa tem 3. Gravei o elétrico e o minimoog e PJ engrossou o caldo com overdubs aquáticos. Groove do bom.

As Sombras no Asfalto
Samba de raiz do fim do mundo sobre a história trágica da lenda da mula sem cabeça. Altamente climática com delays e programações somadas as percussões em clima cinematográfico.

Iara
Iara, a nossa sereia dos rios, seduzindo e devorando, atolada de groove sessentista, psicodelia de afogar os sentidos e Iuri Rio Branco mandando ver nas batidas à la James Brown.

01:11
Um minuto e onze de silêncio? Fim de uma estória e lembrança de outra? Música contemporânea? Ritual de passagem? Baixa a bola e começa outra viagem…

O Sol Saiu
Primeira música que lancei nessa nova fase, “O Sol Saiu” é um chamado. Levantar do fundo do poço e botar a cara no mundo. Tempo bom é agora e aqui.

Pra Onda Boa Me Levar
Groove blueseiro. Shuffle ensolarado. Quando se está em paz consigo mesmo, parece que as coisas fluem muito mais fácil. Sem amarras. Acertar o trilho e focar na onda boa.

Guarde Um Lugar
Essa é estradeira… Depois de levantar e acertar as contas consigo mesmo, só resta agradecer quem sempre esteve junto e cair no mundo. Guarde um lugar que estou voltando….

Alf Sá - Você Já Está Aqui