Indústria do vinil pode se tornar bilionária pela primeira vez em 35 anos

Formato continua crescendo ano após ano

Disco de vinil
 

Foto de disco de vinil via Shutterstock

O renascimento dos discos de vinil segue firme e forte, e em 2017 ele pode quebrar uma marca bastante impressionante.

De acordo com uma pesquisa realizada pela empresa de consultoria Deloitte e divulgada no Financial Times, os discos físicos nesse formato devem alcançar a marca de cerca de 40 milhões de cópias comercializadas em 2017.

Isso tudo somado às vendas de toca discos e acessórios relacionados aos LPs e compactos, deve fazer com que a indústria do vinil ultrapasse a marca de 1 bilhão de dólares em faturamento, o que não acontece desde o início da década de 80, quando o formato estava no seu auge.

Paul Lee, chefe de pesquisas de mídia e tecnologia na Deloitte, falou:

A presença dos serviços de streaming de música significa que a música nunca foi tão acessível, portátil e disponível para o consumidor.

Ainda assim, apesar disso, os consumidores estão escolhendo por comprar algo que possam tocar e seja nostálgico, com um preço que se transforma em ganhos significativos para as gravadoras.

Ainda assim, Lee prevê que o vinil esteja chegando em um teto e que logo o crescimento deve começar a diminuir e, por isso, não deve ser o foco da indústria da música como fonte principal de renda.

LEIA: Os 25 discos de vinil mais vendidos de 2016

  
FonteThe Vinyl Factory
Compartilhar

Comentários