Se você estava sentindo falta de um compilado com o que as mulheres fizeram de melhor na música em 2016, já pode parar de procurar.

Sara Loebig, usuária do Reddit, trabalhou duro em uma planilha enorme contendo vários lançamentos femininos internacionais bem fodas deste ano.

Em sua lista, Sara deu um foco maior aos trabalhos que não ganharam tanta atenção da mídia, e por isso deixou de fora artistas mais famosas como Beyoncé e seu Lemonade, e Rihanna com o ANTI.

Em texto, a criadora da lista reflete:

Como as mulheres se saíram numericamente [na música] neste ano? Eu dei uma olhada nas listas Top 50 de nove publicações – Pitchfork, Spin, Consequence of Sound, Paste, Rolling Stone, Stereogum, NPR, Complex e NME – e descobri que as mulheres, em média, compõem 18,2 – ou 36% das listas. […] Quando você combina todas elas e remove as duplicatas, acabamos com um total de 200 álbuns individuais. Destes, 74 – ou 37% – foram feitos por artistas ou grupos femininos que incluam uma mulher. […] Por que as mulheres constituem apenas 1/3 dessas listas, ao invés de um número que as aproxima de uma divisão de 50/50, está livre para interpretação. […] Em última análise, não estamos aqui para forçar quaisquer conclusões em você. Em vez disso, incentivamos a mudança de 2017 para frente, com um compromisso maior para reconhecer a inclusão e a exclusão feminina na música, nos meios de comunicação social, nos nossos amigos e em nós mesmos.

No documento, que você confere clicando aqui, as bandas e cantoras estão separadas por abas correspondentes aos seus estilos musicais, e em cada uma delas há um link para uma playlist bem legal contendo os discos.

Lá você encontra artistas como PJ Harvey, Warpaint, Tegan and Sara, The Naked And Famous, White Lung, Savages (foto), Regina Spektor, Santigold, Nice as Fuck, Kristin Kontrol, Bat For Lashes… enfim, tem muita mina talentosa!

Clicando aqui você vê a thread original no Reddit, e logo abaixo pode conferir uma playlist que resume todos os gêneros.

Divirta-se!