Ouça o novo single da Majur!

O documentário Supersonic, que conta a história caótica do Oasis, saiu em Outubro deste ano e vem sendo muito elogiado por público e crítica. Quem foi aos holofotes agora falar bem do filme foi um dos protagonistas, Noel Gallagher.

O músico comentou sobre o motivo de todo esse sucesso e ainda – pasmem – falou bem do “papel” de seu irmão mais novo, Liam, nas telas. Noel deu os créditos à glória do Oasis, foco do trabalho, e disse que foi melhor todo o período sombrio da banda ficar de fora. Leia um trecho:

O motivo pelo qual as pessoas têm respondido ao filme tão bem é este: ele termina no ponto certo. Ele não discute as longas e prolongadas falhas, que ninguém quer falar sobre. […] Então é tudo focado na glória. […] E eu acho que Liam se saiu muito bem, ficou como um tipo de louco místico bêbado de outra época. Se ao menos isso tivesse durado, sabe…

O cara ainda falou da inspiração que o documentário traz às novas bandas e artistas, pois fica claro com o filme que qualquer um pode pegar sua guitarra e fazer música, mesmo não sendo nenhum gênio.

Quando eu terminei de assisti-lo e eu tive que assinar meu contrato, eu disse, ‘Honestamente, se isso não inspirar as pessoas a pegarem suas guitarras, eu não sei o que vai.’ Porque ninguém naquela banda era um gênio – ninguém, nem mesmo eu, e eu escrevi todas as músicas.

LEIA MAIS: Noel Gallagher já fala sobre finalização de um novo disco solo