Abe Cunningham, do Deftones
 

Abe Cunningham, baterista do Deftones, recentemente deu uma entrevista para o Music Radar comentando sobre pequenas desavenças com o guitarrista Stephen Carpenter. O motivo para as brigas é que os dois não entram em acordo sobre o modo com que as canções devem ser tocadas ao vivo.

Nós já havíamos publicado por aqui que Carpenter teve alguns problemas com a direção da banda em seu novo álbum, Gore, mas parece que o músico também fica meio descontente no modo em que o grupo toca algumas músicas ao vivo. No entanto, tudo parece ser bem tranquilo e feito de um modo até divertido entre os membros.

Cunningham elaborou:

Stephen é do pensamento de que tudo tem que soar exatamente como está no álbum, o que eu até concordo de certo modo. Mas eu cresci com improvisos. Eu acho que deveria ter uma certa flexibilidade.

Eu quero deixar as canções do jeito mais verdadeiro quanto possível, mas eu faço algumas coisas para tirá-lo do sério. Em várias ocasiões eu toco algo só para deixá-lo puto porque eu posso – nós somos irmãos.

Ele também faz isso comigo. Ele aumenta a velocidade de alguma coisa. Ele muda o tempo e eu sei que ele está fazendo isso.

O baterista afirmou que seu modo de tocar é baseado em “não saber o que raios fazer”.

Você preenche os espaços com suas notas, e quando tem uma hora ou um lugar pra ficar um pouco mais ‘selvagem’, talvez dê pra colocar um pequeno fill.

O Deftones está tirando um tempo de férias e deve voltar aos palcos em Abril de 2017 com uma turnê Europeia.