Dave Mustaine e James Hetfield Metallica
 
Ouça o novo single da Majur!

Que o Dave Mustaine e o Metallica tem um histórico de desavenças, todo mundo já sabe.

O interessante é que, aos poucos, parece que os problemas entre os músicos estão se tornando águas passadas. Um desses sinais é que a galera do Teamrock.com pediu para que Mustaine resenhasse o novo álbum do Metallica, Hardwired… to Self-Destruct, e surpreendentemente o músico aceitou.

E o melhor de tudo: ele ainda elogiou bastante o trabalho.

Leia logo abaixo um trecho da resenha traduzido.

Eu sempre consegui apreciar o talento do Metallica. Cada banda tem suas forças e fraquezas. Pessoalmente, de tudo que eu já ouvi até agora, eu acho que o novo álbum é bom. Eu ouço um monte de pessoas comentando sobre o fato de que Kirk Hammet e o Rob Trujillo não compuseram nada nele. Mas às vezes isso é inevitável.

Eu acho que eu amaria uma influência um pouco maior desses dois caras, porque eu amava o Infectious Grooves e Suicidal Tendencies [antigas bandas do Trujillo] e eu sempre amei as linhas que o Kirk escrevia com o Exodus, mas esse é o jeito que o biscoito se esfarela quando você está no estúdio. As melhores canções entram no álbum. Todo mundo gosta de escolher as melhores coisas.

Quando se trata de criticar produção musical, é algo meio pessoal. O lixo de um homem pode ser o tesouro de outro. Por exemplo, eu sei que várias pessoas realmente gostam do Rick Rubin e do modo que ele produz coisas. Enquanto que eu respeito Rick tremendamente, eu acho que as coisas que ele faz com bandas como The Cult funcionam bem e que isso não se traduz da mesma maneira quando ele faz isso com bandas de metal.

Hardwired é definitivamente um álbum sonoramente diferente de, por exemplo, St. Anger, e soa muito bom pra mim. Eu sei que demorou oito anos para eles fazerem esse disco então eu estou feliz que eles estão curtindo isso. É uma comunidade pequena, sabe?

Você pode ler a resenha na íntegra clicando aqui.