King 810
 

King 810 é uma banda de heavy metal de Flint, Michigan, que gosta de chocar seus fãs nas apresentações ao vivo.

O grupo costuma usar fitas de isolamento da polícia no palco, “seguranças” com tacos de baseball ao lado dos integrantes, armas falsas e vários outros tipos de artefatos que criem um clima “criminoso” para os shows da banda.

Recentemente um show da banda em Chicago foi cancelado por conta do “excesso de imagens que lembram violência” e o vocalista do grupo, David Gunn, resolveu falar a respeito.

Em um vídeo disponibilizado no Facebook, ele disse que armas fazem parte da cultura de onde a banda vem e que, se terroristas invadissem uma apresentação da banda, seriam mortos a partir do palco:

O lance das armas faz parte da cultura de onde viemos, é parte integrante da banda. Não é algo pelo qual nos desculpamos ou nos arrependemos. Eu não acho que tenha existido uso excessivo de armas, nunca usamos armas contra ninguém nos shows, fizemos centenas de shows e todos aconteceram perfeitamente bem.

O uso excessivo de armas para mim é algo como o que aconteceu com Dimebag [Darrell, guitarrista do Pantera que foi morto no palco, a tiros, por um fã], ou o que aconteceu em Paris – isso é uso excessivo de armas. Armas fazem parte das nossas vidas e não iremos nos prender a esse tipo de situações.

Com todo respeito a qualquer um que tenha passado por essas situações, se alguém entra pela porta da frente com rifles automáticos em um show do King 810, não irá conseguir matar 150 pessoas, eles provavelmente serão mortos do palco. Então as armas irão continuar lá e não pedimos desculpas por nada.

E você, acha que o uso de armas pela própria banda poderia ter evitado o massacre no Bataclan durante show do Eagles Of Death Metal? Ou tudo se tornaria uma catástrofe ainda maior?

David Gunn on being banned from Chicago's Thalia Hall.

Publicado por KING 810 em Sexta, 2 de dezembro de 2016

 

   
 
Compartilhar