Sérgio Mallandro, Bozo e João Gordo
 
Ouça o novo single da Majur!

João Gordo está lançando uma biografia chamada Viva La Vida Tosca.

O livro sai pela Darkside Books, foi escrito junto com André Barcinski e recentemente teve uma de suas passagens sobre Kurt Cobain e as drogas revelada para o público.

Em nova entrevista de Gordo para O Globo, o vocalista do Ratos de Porão fala sobre passagens do livro e sobre a imagem que as pessoas têm dele em contraste com o modo como ele realmente vive:

Eu sou uma pessoa normal, véio! As pessoas me veem como esse freak desmiolado, mas eu sou muito mais íntegro e sensível que um monte desses crentes que tem por aí. Eu, com todos os meus capetas, as minhas caveiras e os meus ódios, sou pai de dois filhos, um ser humano mais bondoso do que muitos. Cresci sem enganar ninguém, só dando a minha cara a tapa — defende-se, por telefone, de São Paulo, um João bem mais centrado do que o (auto)retratado nas páginas do livro. — Hoje as pessoas me cobram adolescência, mas se esquecem de que eu sou um senhor de 52 anos que paga imposto e conta, que tem filho na escola.

Ele também voltou a falar sobre o Ratos de Porão e sobre como as oportunidades aparecem lá fora, mas aqui no Brasil a situação é inversa:

O prazer de estar em cima de um palco, mandando uma brasa naquela velocidade, com aquela ira toda, é mais forte do que qualquer droga — atesta João. — Financeiramente, não compensa muito, mas é um massageador de ego gigante. Neste ano a gente foi convidado para tocar no Hell Fest, que é o maior festival de heavy metal do mundo [acontece na França]. Tocamos para mais de 40 mil pessoas, no dia do Slayer e do Black Sabbath. Mas no Brasil a gente nunca é convidado para nada. Aqui, se eu quisesse ficar rico, ia ter que fazer funk ou forró.

Televisão, Bozo e Sérgio Mallandro

Em outro trecho da entrevista, João Gordo fala sobre os seus programas de televisão, e se lembra do Gordo Pop Show, da MTV Brasil.

Mais especificamente, ele fala sobre um episódio onde entrevistou Bozo e Sérgio Mallandro, e que resgatamos para que você possa assistir no vídeo abaixo.

Em um ambiente quase surreal, Sério provoca Gordo, que fica irritado tentando rebater e o mediador da situação é o palhaço.

O ‘Gordo Pop Show’ começou a se destacar. Um dos episódios mais comentados foi o em que eu entrevistei o Sérgio Mallandro e o Bozo juntos. O Mallandro ficou o tempo todo dizendo que ia contar um segredo sobre mim. Tenho certeza de que ele falou com alguma amiga puta, que disse pra ele que eu tinha broxado ou algo do tipo, e ele queria falar aquilo no ar. Numa hora, não lembro por quê, o assunto chegou em cocaína, e o Mallandro jurou pelos filhos dele que nunca tinha dado um teco na vida, vê se pode? A gente começou a discutir e o clima ficou pesado. Eu xinguei ele, e o Bozo ficou botando panos quentes, tentando apaziguar: ‘João Francisco, sossega, João Francisco!’ Você sabe que um programa é realmente doido quando a pessoa mais sensata ali é o Bozo.