Eric Clapton - Unplugged
 

Em 1992 Eric Clapton entrou na onda da série bem sucedida de Acústicos da MTV e lançou o seu próprio disco.

Com o álbum, ele entrou para a história com um dos registros mais emblemáticos da década de 90 e hits como “Tears In Heaven” e “Layla”.

Acontece que no disco também aparece uma faixa chamada “Alberta” e 24 anos depois ela está dando dor de cabeça ao músico por um motivo bastante curioso.

A canção é uma versão de outra tradicional chamada “Corrine, Corrina”, registrada em 1929 por Armenter “Bo Carter” Chatmon e o produtor J. Mayo Williams nos Estados Unidos.

De acordo com um novo processo movido contra Clapton, o seu Unplugged dá o crédito à canção, de forma equivocada, ao ícone Lead Belly, e não Chatmon.

A coisa fica ainda mais complicada porque Lead Belly tem uma música chamada “Alberta” e Eric Clapton acabou atribuindo a sua versão de “Corrine, Corrina”, onde canta “Alberta, Alberta”, para o músico.

A família de Chatmon diz que nunca recebeu um centavo pelos direitos da canção e alega que desde 1992 até 2013, quando uma versão especial do Acústico foi lançada, os créditos foram publicados de forma equivocada.

Pior ainda: segundo eles, quando tocou em 2011 com o trompetista Wynton Marsalis, Clapton creditou a canção a Chatmon como coautor. Dessa forma, a família do músico diz que o lado de Eric sempre soube que a informação estava errada nos discos, VHS e DVDs lançados.

No lugar deles, quem acabou recebendo o dinheiro dos royalties esse tempo todo foi a Folkways Music, empresa responsável por “Alberta”, de Lead Belly.

A família de Chatmon pede 5 milhões de dólares e pelo jeito um caso de justiça cabeludo está vindo por aí.

LEIA: Veja lista com os Acústicos MTV mais bem sucedidos de todos os tempos