CBGB
 
Ouça o novo single da Majur!

15 de Outubro de 2006: você pode não saber, mas a data foi uma das mais tristes para a história do rock and roll.

Não perdemos nenhum cantor e nenhuma banda se separou, mas foi nesse dia que a icônica casa de shows CBGB, em Nova York, fechou as portas.

Fundado em 1973 por Hilly Kristal em Manhattan, o CBGB ganhou esse nome pois suas iniciais faziam alusão a Country, BlueGrass e Blues, estilos que o dono imaginava que receberia no local.

Isso não aconteceu, mas o endereço com capacidade para 350 pessoas no número 315 da Rua Bowery entrou para a história de outra forma.

CBGB

CBGB & OMFUG

Não é incomum que casas de show sejam projetadas pensando em um público e acabem abrigando outros tipos de show e outros gêneros de artistas, e foi isso que aconteceu com o CBGB.

Ao invés de Blues e Country, o local tornou-se o berço de bandas lendárias de punk rock e new wave como Ramones, Blondie, Patti Smith e Talking Heads, e de repente o mundo todo estava de olho naquela fachada com uma simpática tenda onde também se lia OMFUG.

A sigla, aliás, significa Other Music For Uplifting Gormandizers, ou “Outros tipos de Música Para Gormandizers Estimulados”, onde “Gormandizers” reflete alguém que tem paixão por comida, mas aqui, segundo a ideia de Kristal, teria paixão por “devorar boa música”.

No início dos anos 2000 o dono da peça começou a se desentender com os locatários, principalmente na questão de valores, e processos judiciais começaram a se desenvolver a partir dali.

O triste fim veio há 10 anos, quando após shows, festivais e até filmes foram realizados para tentar salvar o CBGB, mas nada surtiu efeito. A última apresentação, em 15 de Outubro de 2015, ficou com a cantora Patti Smith.

Hoje em dia, refletindo os altos valores de aluguéis da região, o ponto abriga uma loja da John Varvatos, onde uma jaqueta não sai por menos de 2 mil dólares.

Vídeos inesquecíveis

Separamos alguns vídeos lendários de shows no CBGB e você pode assistir a eles logo abaixo.