República Popular - Lis
 

Oito mulheres inspiraram as sete faixas do EP Lis, da banda amazonense República Popular. Mulheres reais que têm a história entrelaçada com os membros da banda até uma das maiores YouTubers do país, com mais de 100 mil seguidores, a drag queen Lorelay Fox. O EP é o segundo trabalho da República Popular e você ouve em primeira mão aqui no TMDQA.

O que deveriam ser canções não aproveitadas e que não se encaixavam no conceito que a banda criou para o segundo disco (com lançamento previsto para 2017), se tornaram as músicas que integram este EP. Todas as composições ganharam um novo fôlego quando os membros perceberam que tinham em comum a temática feminina, e até mesmo um “eu lírico” mulher. As seis músicas se tornaram sete durante o processo de gravação, completando “Lis”.

“As histórias das mulheres contidas no EP estão entrelaçadas com os membros da banda em diversos níveis e contextos, algumas diretamente relacionadas e outras indiretamente através de personagens. São todas mulheres reais. Faixas como ‘Laura Lis’ e ‘Analu’ descrevem romances que são vividos diariamente por milhares de pessoas e que aconteceram de fato com dois integrantes. A quinta faixa, ‘Teodora’, já é inspirada na mãe de um membro. ‘Anastácia e Sofia’ relata o relacionamento entre duas moças que eram amigas da banda. E ‘Frida’, última faixa a ser integrada ao EP, foi inspirada na Lorelay Fox, do canal Para Tudo”, explica Vinítius Salomão, vocalista e guitarrista.

Após o lançamento do EP, a banda formada por Viktor Judah (vocal e baterista), Vinitíus Salomão (vocal e guitarra), Igor Lobo (vocal e violão), Sérgio Leônidas (vocal e baixo) pretende dedicar-se aos shows e videoclipes. Já no primeiro trimestre de 2017 eles iniciam a gravação do próximo álbum, Húmus, segundo da carreira, que já está com as faixas compostas e irá mostrar um lado da banda pouco conhecido pelo público: abusando do experimentalismo e psicodelia, mantendo sua veia pop.

Ouça agora Lis: