No dia 8 de janeiro de 2016, David Bowie completava 69 anos. Na mesma data, o cantor presenteou os fãs com o disco ★ (Blackstar). A temática do álbum fala quase que exclusivamente sobre morte. Dois dias depois, a lenda da música faleceu após uma batalha de 18 meses contra um câncer no fígado, doença que escondeu do mundo.

Os fãs de Bowie tiveram certeza que aquilo não era uma coincidência. Para muitos, o músico tinha planejado a própria morte e feito de seus últimos momentos mais um ato de sua arte, como um “grand finale”.

E essa teoria, aos poucos, vai se confirmando.

Em entrevista à BBC Radio 1, uma das biógrafas de Bowie, Lesley-Ann Jones disse ter colhido depoimentos que provam que o cantor recorreu ao suicídio assistido após constatar que a doença não tinha mais cura:

Já conversei com várias pessoas que sugeriram que a morte dele foi resultado de suicídio assistido. Quem o auxiliou nessa missão e como isso foi feito jamais será revelado. Tenho certeza que ele não envolveu familiares e amigos para que eles ficassem protegidos.

A escritora não quis dar mais detalhes. Lesley-Ann Jones, biógrafa oficial de Freddie Mercury, ainda não lançou sua obra completa sobre Bowie.

O jeito é aguardar.

A família do músico foi procurada pela imprensa e não respondeu à alegação. Mas a gente te lembra que a nota oficial da morte de Bowie, divulgada por seus familiares na ocasião, sugere que todos estavam juntos no momento final:

David Bowie morreu em paz hoje cercado por sua família após uma corajosa batalha de 18 meses com câncer. Enquanto muitos de vocês vão compartilhar essa perda, nós pedimos que respeitem a privacidade da família durante o seu tempo de luto.

 

Material inédito

Lazarus Cast Album

Como o gênio David Bowie sempre fez questão de se resguardar e manter sua vida e sua obra em mistério, tudo que nos resta é especular.

Mas também podemos aguardar pelo disco que será lançado em breve pelo elenco do musical que ele comandava. O trabalho trará três inéditas do cantor.