Luiza Possi
 

Luiza Possi está em um momento bastante produtivo de sua vida. Ela é integrante da equipe técnica do popular The Voice, dona de canal ativo no YouTube e, claro, cantora com longa e bem sucedida carreira – tendo lançado seu oitavo disco de estúdio em março deste ano.

Inspirado por discos de pop e R&B, LP contém um misto de faixas autorais e reinterpretações, sendo seu segundo trabalho lançado de forma independente. E mesmo com tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo, Luiza acha que ainda não está na fase mais ocupada da carreira; em um destes momentos livres, ela concedeu rápida entrevista para o TMDQA!. Leia abaixo!

luiza possiTMDQA!: LP é o seu oitavo disco de estúdio, contendo músicas originais e reinterpretações como “Como Eu Quero”, do Kid Abelha. Como foi a experiência de gravação desse álbum?
Luiza: Foi ótimo! Rolou aqui em casa, no sofá, e assim foi muito natural. A coisa de se sentir confortável e gostar da experiência deixa tudo mais fácil.

TMDQA!: O que te inspirou na gravação dele?
Luiza: Ouvi muito pop e R&B, que são os gêneros que eu sempre escuto mesmo. Discos muito sérios, e outros bem dor de corno. Comecei a me cobrar, porque diziam pra mim “você tem uma personalidade tão forte, irônica, mas cadê ela na sua música?” Então me incumbi de fazer isso.

TMDQA!: O clipe de “Insight”, que está no álbum novo, teve a participação de várias drag queens. Como você vê a luta das minorias, que têm ganhado cada vez mais força, contra o preconceito?
Luiza: As pessoas são mais preconceituosas do que elas acham que são. O primeiro passo é ensinar isso a elas, e a gente consegue de varias maneiras, como fazer um clipe que causa nelas uma reação adversa. Elas notam esse preconceito dentro delas e têm a chance de combatê-lo. As drags são lindas, mas existe aquele sentimento de “não posso admitir isso”, ou “se acho elas bonitas sou gay”. Foi legal demais fazer esse questionamento. Acho que quando vemos alguém sendo preconceituoso não podemos ficar quietos.

TMDQA!: Sua carreira já passa dos 15 anos, com seis discos de estúdio. Como você acha que evoluiu ao longo desse tempo?
Luiza: Acho que evoluí ao ponto de entender que ser eu mesma é melhor do que ser uma tentativa de alguma coisa, que tentar fugir da minha essência para ser outra pessoa. Quando entendi isso, ficou tudo muito mais fácil e natural.

TMDQA!: Além da sua carreira você tem o seu próprio selo, um canal bem ativo no YouTube, e integra a equipe do programa The Voice. Diria que essa é a época mais produtiva da sua vida?
Luiza: Não. Acho que ainda vem muito mais por aí. Eu gosto de muitas coisas!

TMDQA!: Você tem mais discos que amigos?
Luiza: Estou em fase de transição. Acho que já tive mais amigos, mas agora eu tenho mais discos.