Parcerias para artistas
 

A maioria das práticas que vou expor neste texto servem para qualquer músico que queira lançar um trabalho novo. Acredito que a maior dificuldade de todo artista em início de carreira seja ter que exercer trabalhos que vão além do artístico: executivo, jurídico,marketing, entre outros. A palavra-chave, pra mim, é parceria.

Poucos músicos principiantes sabem, mas você pode fechar acordos de todos os tipos pra levar sua música por aí, sem precisar bater na porta das gravadoras que cada vez estão mais atrás de views no YouTube. Parcerias são essenciais para agregar valor e economizar um trabalho extremamente burocrático, te deixando livre para trabalhar melhorem sua arte.

Aqui vão algumas delas:

Edição

Você talvez não saiba o que é, mas a editora é a empresa que cuida das obras e dos direitos autorais relacionados à sua música. Diferente da gravadora, que se interessa pelo contrato artístico, a editora quer compositores. E os compositores precisam dela.

A editora ajuda a mostrar suas canções para outros artistas, incentivando regravações, cuida da parte burocrática (geralmente em parceria com uma sociedade arrecadadora), tenta sincronização e qualquer outra forma de monetizar sua obra. Algumas facilitam inclusive a gravação do fonograma de sua obra, com estúdio próprio ou financiando de terceiros. Tudo faz parte da negociação.

Recomendações: Warner/Chappell e Sony/ATV

 

Distribuição

Se sua música não está no Spotify e no YouTube, é possível dizer, para a maioria do público jovem, que sua música simplesmente não existe. Qualquer um pode subir um vídeo no Youtube, mas em streamings como Spotify, Deezer e Apple Music, somente a partir de uma distribuidora.

O que é ótimo! Além de levar sua música para a maioria dos canais existentes, você ainda acompanha relatórios referentes às execuções e rendimentos gerados a partir delas. Na hora de escolher sua distribuidora, entretanto, duas dicas: escolha uma que não cobre de você qualquer taxa inicial e que te dê uma atenção pessoal e individual. É possível conseguir acordos de exposição nas plataformas bem melhores do que apenas incluir sua música nos players.

Recomendações: Agência Milk, Believe e Tratore

Edição musical, distribuição e marketing digital - ferramentas para bandas independentes
Edição musical, distribuição e marketing digital – ferramentas para bandas independentes

 

Marketing Digital

Aqui chegamos em um ponto que não tem jeito: pra fazer sua música chegar às pessoas, você precisa passar a enxergar seu projeto como uma empresa e investir dinheiro.

Como nem sempre é possível fazer esse tipo de investimento, recomendo que ele seja feito ao lançar um produto novo (single, EP, álbum). Acredito que, em um produto novo, deve-se dedicar no máximo 30% do orçamento com gravação e os outros 70% em divulgação.

Afinal, de que adianta gastar tempo, esforço e dinheiro em uma gravação que ninguém vai ouvir, certo?

O principal a buscar em uma agência que trabalhe com música é a criação de uma campanha digital amarrada para seu produto. Desde parcerias estratégicas (Spotify, Vevo, distribuidoras, blogs, canais do Youtube e veículos de conteúdo) até o desenvolvimento de Lyric Videos, hotsites e manutenção de suas mídias sociais, para uma linguagem unificada e consistente.

Recomendação: Agência Milk (Brasil), Cyber PR (EUA)

Você pode entender melhor o fluxo e como cada uma dessas peças fundamentais te ajuda na divulgação da sua banda com o infográfico acima.