Discos lançados em 1996

1Tem Mas Acabou – Pato Fu

O Pato Fu também lançou seu terceiro disco de estúdio em 1996. Trata-se de Tem Mas Acabou, cujo peso do sucesso de “Sobre o Tempo” do álbum anterior Gol de Quem? caía feito uma bigorna num desenho do pica-pau, mas que cumpriu muito bem o papel de não destruir as expectativas dos fãs.

A inusitada parceria de John Ulhoa com André Abujamra em “Capetão 66.6 FM” faz sucesso nos shows da banda até hoje e as contraditórias “Água” e “Pinga” fizeram sucesso entre o público fã das loucuras da banda.

 

2Test For Echo – Rush

Obviamente que a lista dos discos que marcariam época em 1996 teria uma das melhores bandas de todos os temos, correto? O Rush, que havia lançado o ótimo Counterparts três anos antes, surgiu com Test For Echo em setembro de 1996. Este período de pausa entre um lançamento e outro foi visto com muita estranheza entre os fãs, já que a banda estava lançando turnês e discos quase sequencialmente no período.

O disco se destaca da história do Rush por algumas razões: nele, não há um tema central que guie o trabalho (não conceitualmente, mas uma temática geral mesmo), Neil Peart juntou algumas de suas letras ao processo criativo de Alex Lifeson e Geddy Lee, área nunca antes “invadida” pelo músico anteriormente e o resultado é um som um tanto mais pesado, com letras mais harmônicas e de temáticas diversas. Outro destaque do disco é uma frase que foi escrita, na época, no estudo de gravação do álbum: “Individualmente somos idiotas, mas juntos somos gênios”. Sob essa linha de raciocínio, nasceram “Driven”, “Time and Motion”, “Dog Years” e a faixa título “Test For Echo”, entre outros grandes clássicos.

Após a turnê de divulgação do álbum Neil Peart passou por maus bocados na vida pessoal: sua filha morreu em acidente de carro e a esposa perdeu uma batalha contra o câncer e faleceu 10 meses após a tragédia. Isso fez com que a banda se retirasse por um tempo.

 

3Gone Again – Patti Smith

Lançado em Junho de 1996, o disco Gone Again de Patti Smith é um trabalho sobre morte, tristeza e dor. A musicista estava há quase 10 anos sem lançar nenhum trabalho e havia perdido grandes amigos e pessoas próximas, como o marido Fred “Sonic” Smith, o irmão Todd, Robert Mapplethorpe (fotógrafo e grande amigo de Patti morto em 1988 por complicações pós AIDS) e Kurt Cobain (Nirvana), entre outros.

Na tracklist, sons como a própria “Gone Again”, faixa título do disco, “Summer Cannibals”, “Wicked Messenger”, do Bob Dylan e “About a Boy” marcaram época. Tanto que o disco foi eleito pela Rolling Stone em 1999 como um dos álbuns essenciais dos anos 90.

 

4What Would the Community Think – Cat Power

Em Setembro do já conturbado 1996, Chan Marshall, mais conhecida como Cat Power, lançou seu terceiro disco, What Would the Community Think, reconhecido pela variedade de sonoridades trabalhadas pela moça, que vão do indie alternativo ao folk / blues.

Produzido pelo baterista do Sonic Youth, Steve Shelley, o disco traz uma Cat mais introspectiva, tanto que o disco não teve nenhum single comercial, mas foi muito aclamado pela mídia especializada. Com “Nude as The News”, “Bathysphere” e “King Rides By”, entre outras, a cantora marcou época com sua segura insegurança e dando cara às maravilhosas imperfeições da vida.

5Fashion Nugget – Cake

Também lançado em Setembro, o disco do Cake veio mostrar que não só de introspecção se faria aquele 1996. A banda de rock alternativo estava lançando seu segundo trabalho e os nomes daqueles cinco garotos nunca mais deixariam de frequentar a memória dos anos 90 após o melhor cover da época para a canção “I Will Survive”, da Gloria Gaynor.

Um dos grandes trunfos do trabalho foi misturar o funk, a disco music, a sonoridade indie e até um pouquinho de hip-hop ao jeito único de John McCrea de brincar com a voz, saindo do gracejo quase humorista para o drama romantizado com o abuso de metais que a gente sente em cada música do disquinho.

Outros sucessos do trabalho são os sons “Perhaps, Perhaps, Perhaps” (também uma cover), “The Distance”, “Italian Leather Sofa” e “Stickshifts and Safetybelts”.

6Pinkerton – Weezer

Setembro também foi o mês do Weezer dar as caras com seu segundo disco, o Pinkerton. Produzido pela própria banda e gravado durante o período em que o vocalista Rivers Cuomo passava por Harvard, o disco sofreu da “maldição do segundo álbum” e foi muito menos aclamado que o disco de estreia dos garotos, homônimo e conhecido como Blue Album.

Com sucessos como “El Scorcho”, “The Good Life” e “Pink Triangle”, o pobre disquinho só passou a ser visto como clássico anos depois, sendo indicado a diversas listas de melhores da década até hoje.

7First Band on The Moon – The Cardigans

Existem poucas coisas possíveis de se dizer para explicar esse disco.

O terceiro álbum do The Cardigans, lançado em Agosto de 1996, realmente marcou o nome da banda sueca na história. Apesar de muita gente só lembrar do mega hit “Lovefool”, “Been It” e “Choke” também abriram caminho para o que viria anos mais tarde no disco Gran Turismo, de 1998. É claro, não dá para esquecer o segundo cover de Black Sabbath da carreira do The Cardigans, com uma versão fofinha de “Iron Man”.

8Spice – Spice Girls

O mundo pop não seria mais o mesmo depois de 1996. Foi neste ano que saiu o primeiro disco das Spice Girls, batizado simplesmente de Spice. As 5 garotas fenômeno de mídia e carregando fãs em todo o mundo gravaram entre Outubro de 1995 e Maio de 1996 o disco que traria os sucessos “Wannabe”, “2 Become 1”, “Who Do You Think You Are” e “Say You’ll Be There”, até hoje lembradas como grandes clássicos das garotas que já ensaiaram dois retornos, apenas para deixar os fãs esperançosos por um tempo.

Mas tudo bem, relembrar Mel B, Victoria Beckham, Emma Bunton, Mel C e Geri Halliwell é uma boa parte da vida, certo?

9MMMBop – Hanson

Outra banda que mexeu com os jovens dos anos 90 foram os Hanson. Os irmãos do trio, Isaac, Taylor e Zachary lançaram, um ano antes de estourarem com seu disco de estreia Middle of Nowhere, a segunda demo oficial de sua carreira, o independente MMMBop (e eu aposto que você começou a cantar mentalmente a musiquinha quando leu o nome dela aqui). Além de ter um dos maiores sucessos da carreira da banda em sua versão original, o disquinho ainda trazia músicas que seriam relançadas em álbuns posteriores como “With You in Your Dreams” e “Thinking of You”. Algo grande estava por começar…

10Backstreet Boys – The Backstreet Boys

Mas nenhuma boy band mexeria tanto com os corações do mundo inteiro quanto o Backstreet Boys. Os garotos AJ, Howie, Brian, Nick e Kevin arrastam até hoje milhares de fãs por onde quer que passem e podem ser classificados com um dos grandes fenômenos do pop dos anos 90.

Em seu disco de estreia, Backstreet Boys, a gente ainda não encontra os sucessos da era “I Want It That Way” e “Everybody”, mas o caminho para chegar até elas começava a ser trilhado por “I’ll Never Break Your Heart”, “We’ve Got It Goin’ On”, “Quit Playing Games (With My Heart)” e “Let’s Have a Party”.