Henry Rollins não é apenas conhecido por seu legado no punk, mas também, por não ter papas na língua quando se trata de assuntos que precisam ser discutidos.

Em entrevista recente, o ex-frontman do Black Flag expôs sua opinião sobre a popularidade do pré-candidato à presidência dos EUA, o conservador Donald Trump, e explicou o motivo que leva os norte-americanos a votarem no cara que, segundo ele, tem “visões bizarras e egocêntricas”. Leia:

Isso mostra uma América, de um povo sistemático e banalizado, que não questiona, que não é cientificamente inclinado, que não viaja; esse povo não tem nem um passaporte. Eles não vão para a Índia para ver como uma cultura muito diferente funciona. E eles querem que suas informações estejam resumidas em pequenos adesivos. […] Porque eles trabalham em dois empregos. Eles acordam às 4:30 da manhã, alimentam as crianças, usam um cubículo de carro que esperam que não quebre. E quando alguém diz: “Nós vamos construir um muro. E chega desses muçulmanos malditos.” Eles dizem: “Tudo bem.” É uma maneira fácil de mover as pessoas para o seu lado com palavras duras quando a economia está ruim.

Ao ser perguntado se se considera um “agente da mudança” e o que acha que poderia melhorar a situação do país, Henry Rollins declarou:

Tudo o que posso fazer é abrir minha boca para falar o que eu penso ser a verdade. Apenas a minha opinião pessoal, se os Estados Unidos realmente quiserem isso, se você colocar o dinheiro que você investe em defesa e investi-lo em educação, em cerca de cem anos pode ser que haja menos crime e mais mobilidade da classe média. Porque mais pessoas teriam uma opção; eles teriam mais inteligência, mais coisas lá dentro. […] Fui criado com uma opção. Eu sou um homem branco, nascido na classe média. A natureza da cor da minha pele e do meu gênero na América, infelizmente, abre as portas para mim. Não deveria ser assim – eu deveria ser julgado pelo o que eu faço – mas não é assim que funciona.

Confira abaixo o vídeo da entrevista no programa HardTalk, da BBC.

Johnny Depp interpreta Donald Trump

O ator Johnny Depp deu vida ao empresário e candidato à presidência em um filme de comédia do Funny Or Die, que foi inspirado no livro de Trump, “The Art Of The Deal”. Saiba mais clicando aqui e veja o trailer abaixo.