phil anselmo robb flynn
 

Muito tem se falado da atitude lamentável de Phil Anselmo (Pantera, Down) ao fazer o sieg heil (gesto nazista estendendo o braço) e gritar “white power” ao fim do evento Dimebash, que acontece anualmente em memória do guitarrista do Pantera, Dimebag Darrell.

Robb Flynn, vocalista do Machine Head, foi um dos que mais deu a cara a tapa e gravou um vídeo excelente falando sobre Phil e o racismo que existe dentro do metal.

Por outro lado, outras pessoas foram além e defenderam Anselmo. O ex-baterista do Machine Head, Chris Kontos, publicou um texto em seu perfil no Facebook onde, apesar de dizer que está decepcionado com o cantor, disse também que Robb Flynn não pode falar muita coisa, justificando que o Machine Head usa roupas e imagem nazista em seus shows.

(…) Também me fez pensar sobre o meu post sobre como o Machine Head entra vestido no palco atualmente… e o quanto parece um comício nazista.

Palavras e imagem são forças gigantes. As mensagens que você manda ou fala criam um grande impacto no mundo. Eu não ia falar nada, mas então senti um grande sentimento de dever de dar uma declaração já que sempre lutei CONTRA racistas e movimentos de ódio nacionalistas minha vida adulta inteira. Esses dois caras me deixam perplexos já que ambos são uns merdas.

E terminou o texto com:

Desculpe, mas vocês dois são uns imbecis egocêntricos. Vocês dois falaram o que não deviam.

Quem também se manifestou foi Rita Haney, ex-namorada de Dimebag e organizadora do evento. Ela disse que o vídeo gravado por Robb foi apenas para “mascarar o real problema” que ele tinha com Phil, relacionado ao encontro dos dois na noite do ocorrido.

Você disse para mim, “O que o Darrell faria?” Ele faria exatamente o que era certo… Falar com o Philip de homem pra homem (como você disse ter presenciado uma vez) e não ir à imprensa e machucar a música deles, nossa família inteira e organização.

As coisas são muito diferentes hoje em dia com o racismo e racismo reverso. E você não está só jogando ‘bombas’ com seus 20 e poucos anos. Você está fazendo acusações de coisas que você já fez, assim como eu já fiz!

(…)

Aceitei as desculpas do Philip tanto quanto quero um mundo melhor para viver.

A mensagem é uma mensagem ‘verdadeira’, Robb, mas, infelizmente, seu método não foi.

Por fim, Adam Crosier, líder do HYMNS, mostrou uma enorme indignação com a reação das pessoas diante dos “ataques” que Phil Anselmo vem recebendo.

Esse ataque caluniador que está havendo contra Phil Anselmo na mídia do metal está alcançando um nível desprezível de feiura; um julgamento burro… e sinto a necessidade de falar sobre isso.

Conheço o Phil por pouco mais de seis anos… e palavras não conseguem explicar o quão falsas são essas acusações de racismo.

(…)

Estou envergonhado de fazer parte de uma ‘comunidade’ do metal que hoje reage de uma maneira julgadora e sanguínea perante a um dos maiores vocalistas/músicos de metal de todos os tempos.

Robb Flynn

Assista ao vídeo em que o líder do Machine Head desabafa sobre as atitudes de Phil Anselmo e como o racismo ainda é presente não só no metal, mas como no mundo todo, em todas as esferas.

Clique aqui para assistir.

 

Down e Phil Anselmo

Após o incidente, a banda de Phil Anselmo, Down, já teve dois shows cancelados. O músico pediu desculpas pela segunda vez e chegou a sugerir que deixaria a banda. Pepper Keenan, guitarrista do grupo, falou a respeito de tudo que aconteceu.