Legião Urbana XXX anos no Rio de Janeiro
 

Por Gabriel Von Borell

Fotos por Fabrício Mainenti

Capitaneada por Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá, a turnê do Legião Urbana XXX anos passou pelo Rio de Janeiro no último sábado (23). A apresentação aconteceu no Metropolitan, localizado na Barra da Tijuca, Zona Oeste da cidade, reunindo milhares de fãs da banda, que praticamente lotaram a casa de shows. Nesta turnê, acompanham Dado e Bonfá no palco André Frateschi (vocal), Lucas Vasconcellos (segunda guitarra), do Letuce, Mauro Berman (baixo), do Cabeza de Panda, e Roberto Pollo (teclado), do Cirque du Soleil.

O show, marcado para começar às 22h30, atrasou por quase uma hora, o que causou certo incômodo no público. A justificativa para a demora foi atribuída ao fato de que muita gente ainda estava do lado de fora do Metropolitan, mesmo que o horário previsto para início da apresentação já tivesse passado. Então Dado, Bonfá, André e o restante dos músicos entraram no palco por volta de 23h15, enquanto o Metropolitan explodiu em aplausos. Diante de muitos fãs emocionados, a dupla, que formou o Legião Urbana em Brasília junto com Renato Russo, revivia parte da história do rock nacional ali naquele palco.

A primeira parte do show contou com a execução na íntegra do primeiro álbum do grupo brasiliense, autointitulado e lançado em 1984. Então todo mundo saiu de cena e subiu um áudio em homenagem a Renato. Na volta, Dado anunciou que a sequência da apresentação seria marcada por uma série de hits do Legião Urbana. Vieram então clássicos como “Tempo Perdido”, “Há Tempos”, “Dezesseis”, que teve participação da cantora Marina Franco, “1965”, trazendo Jonnata Doll como convidado, “Eu Sei” e “O Teatro dos Vampiros”.

No primeiro bis, pouco antes de 1h, Dado e Bonfá chamaram ao palco os Paralamas do Sucesso, tocando mais uma vez “Será”. Com belas palavras sobre Herbert Vianna e seus companheiros de banda, o Legião Urbana XXX anos emendou “Conexão Amazônica”. Em seguida, os ex-companheiros de Renato Russo chamaram seus filhos para juntos executarem a emblemática “Pais e Filhos”, comovendo a plateia carioca. Depois o show seguiu com “Angra dos Reis”, “Quase Sem Querer” e “Índios”. A sequência final da apresentação trouxe uma interpretação visceral de André Frateschi em “Faroeste Caboclo”, sendo seguida por “Perfeição” e “Que País é Esse?”, que reuniu os Paralamas do Sucesso novamente no palco.

Enquanto Dado e Bonfá agradeciam ao público e aos músicos que os acompanhavam, André Frateschi fez questão de explicar que a noite incrível para os fãs, com 2h15 de show, só foi possível graças ao empenho e vontade dos remanescentes do Legião Urbana. No fim, era o público da Cidade Maravilhosa que reverberava com o esforço de todos por essa turnê comemorativa de 30 anos. Afinal, lembrar o que de bom ficou para trás é sempre revigorante.

Setlist:

1. “Será”
2. “A Dança”
3. “Petróleo do Futuro”
4. “Ainda é Cedo”
5. “Perdidos no Espaço”
6. “Geração Coca-Cola”
7. “O Reggae”
8. “Baader-Meinhof Blues”
9. “Soldados”
10. “Teorema”
11. “Por Enquanto”
12. “Tempo Perdido”
13. “Daniel na Cova dos Leões”
14. “Há Tempos”
15. “Dezesseis” (com Marina Franco)
16. “1965” (com Jonnata Doll)
17. “Eu Sei”
18. “O Teatro dos Vampiros”

Bis:

19. “Será” (com os Paralamas do Sucesso)
20. “Conexão Amazônica” (com os Paralamas do Sucesso)
21. “Pais e Filhos”
22. “Angra dos Reis”
23. “Quase Sem Querer”
24. “Índios”

Bis 2:

25. “Faroeste Caboclo”
26. “Perfeição”
27. “Que País é Esse?” (com os Paralamas do Sucesso)

Resenha: Legião Urbana XXX anos no Rio de Janeiro