A Netflix tirou do limbo um projeto em que David Fincher e Charlize Theron vêm trabalhando juntos há anos. Mindhunter, uma série baseada na história real de um ex-agente do FBI especialista em caçar serial killers, já havia sido rejeitada pela HBO, mas o serviço de streaming trouxe de volta à tona a história de John Douglas, inspiração para personagens como Jack Crawford em O silêncio dos inocentes, Will Graham na série de TV Hannibal e Jason Gideon em Criminal Minds.

O roteirista e dramaturgo inglês Joe Penhall será o responsável por adaptar para a tela o livro de John Douglas e Mark Olshaker, “Mind hunter: inside the FBI’s Elite Serial Crime Unit”, lançado em 1996. Douglas dedicou anos de sua carreira a desenvolver perfis aprofundados sobre assassinos em série. O livro reconta casos variados e reais em que o agente trabalhou, incluindo mortes de prostitutas no Alaska, um assassinato de uma criança em Atlanta e o caso do assassino do Green River, em Seattle.

Esse será o segundo trabalho de David Fincher com a Netflix, onde desenvolveu a série House of Cards. Ele assumirá a direção do episódio piloto de Mindhunter, mas ainda não se sabe se o envolvimento do diretor e produtor com a série acontecerá de forma semelhante a House of Cards, em que Fincher entregou o comando a outros profissionais.

Mindhunter ainda não tem previsão de estreia.