No último dia 13 de Novembro o mundo ficou em choque com as notícias que chegavam da França: em ataques terroristas depois atribuídos ao Estado Islâmico, centenas de pessoas foram mortas em Paris, sendo que 80 delas perderam a vida na casa de shows Le Bataclan durante show do Eagles Of Death Metal.

Quem também estava na cidade fazendo show era Dan Auerbach, conhecido pelo The Black Keys, com seu novo projeto, a banda The Arcs.

Auerbach falou a respeito do que aconteceu com a Rolling Stone:

Estávamos tocando em uma casa de shows quase igual a do Eagles Of Death Metal: 1.500 lugares, um teatro de 150 anos a menos de 5 quilômetros deles, uma banda americana. É uma loucura. Eles trancaram o prédio. Ficamos lá por cerca de uma hora. Ouvimos dizer que ainda havia atiradores soltos. Sabíamos que havia duas situações distintas de reféns. Estávamos na parte alta do teatro, tínhamos uma boa vantagem. Ficamos escondidos ouvindo tiros. Havia guardas em todas as portas, que estavam todas trancadas. A gente via helicópteros sobrevoando o local e ouvia os carros de polícia.

A banda decidiu sair do local e o empresário do grupo conseguiu fazer com que levassem o ônibus até lá, onde eles embarcaram e “saímos da cidade de maneira relativamente fácil. Chegamos em Milão sem nenhum problema:”

A gente viu muitos carros de polícia e ambulâncias. Havia muita gente na rua, muitas só observando, andando. As pessoas pareciam não acreditar no que estava acontecendo.

Dan também falou sobre Nick Alexander, que trabalhava vendendo merchandising para o EODM no show e já havia trabalhado com diversas outras bandas, inclusive o Black Keys. Você pode ler sua declaração clicando aqui.