Nos anos 90 a série “Unplugged”, da MTV, foi um caso de muito sucesso da emissora que praticamente dominava o mundo da música com sua programação repleta de clipes, paradas e programas especiais.

Trazida para o Brasil com o nome de “Acústico”, a série convidava grandes bandas para performances intimistas baseadas em instrumentos como o violão, e versões exclusivas, normalmente com arranjos diferenciados eram apresentadas.

Em 01 de Novembro de 1994 foi lançado um dos “Unplugged” mais marcantes de toda a história, o do Nirvana.

 

Bastidores

Kurt Cobain - Unplugged MTV

A gravação do “Acústico” do Nirvana se deu quando Kurt Cobain, infelizmente, já dava sinais do que aconteceria mais pra frente com o fim trágico de sua vida.

Gravada em 18 de Novembro de 1993, a performance marcou um período em que, segundo os outros integrantes da banda, Kurt sumia e aparecia depois de dias apenas para ensaiar, sem dizer muita coisa.

Tanto a gravação quanto o resultado final acabaram evidenciando um artista que lutava contra demônios pessoais ali, no palco, sem que ninguém imaginasse que alguns meses depois, em Abril de 1994, ele fosse se matar com um tiro na cabeça.

O convite para gravar o especial já havia sido feito há algum tempo, e Kurt teria aceitado a convocação quando o Nirvana excursionou com o Meat Puppets, figura importante na apresentação como um todo.

Apesar de fechar com a MTV, como era tradicional para os lados do Nirvana, o trio não queria repetir a fórmula de outras bandas, muito menos cair no lugar comum de executar grandes hits de forma acústica.

Ao invés disso, Kurt Cobain, Dave Grohl e Krist Novoselic optaram por um set que trouxe pérolas como as covers de Lead Belly com a comovente “Where Did You Sleep Last Night” e David Bowie, na interpretação de “The Man Who Sold The World”.

Tudo isso foi interpretado em um belo cenário onde as coisas aconteciam de forma espontânea, e eram combinadas, inclusive, à medida que a gravação ia acontecendo.

Entre os grandes hits populares da carreira do grupo, só mesmo “Come As You Are” apareceu entre outras canções que não se tornaram grandes singles de sucesso mas eram favoritas dos fãs, como “On A Plain”, “Pennyroyal Tea” e “Polly”.

Singles como “Smells Like Teen Spirit”, “In Bloom”, “Lithium” e “Heart-Shaped Box” ficaram todos de fora.

Dessa forma, e com a adição das covers, o disco ganhou vida própria e não se tornou apenas uma coletânea de sucessos com interpretações diferenciadas.

Meat Puppets

Além da decisão de Kurt em aceitar o convite ter surgido na turnê com o Meat Puppets, a banda também foi importante pois três de suas músicas foram interpretadas no acústico, “Plateau”, “Oh, Me” e “Lake Of Fire”.

Nelas, os integrantes da banda Cris e Curt Kirkwood fizeram participações especiais.

 

Pat Smear e Dave Grohl

Nirvana-MTV-Unplugged-dave-grohl

Quem também apareceu no acústico foi o guitarrista Pat Smear, ex integrante do Germs que já vinha excursionando com o grupo na turnê de In Utero.

Após o fim do Nirvana, Smear entraria para o Foo Fighters ao lado de Dave Grohl.

No “Acústico”, ele chamou a atenção por seu violão em faixas brancas, azul e vermelho.

Já Dave Grohl teve participação tripla: além da bateria, obviamente, ele também ficou com os backing vocals das canções que precisavam de uma segunda voz. Sua terceira tarefa foi a de fazer piadas entre as músicas.

Nos poucos momentos em que Cobain apareceu sorrindo, foi porque Dave Grohl fez alguma piada e/ou comentário, como antes da última canção, “Where Did You Sleep Last Night”, onde “sugeriu” que a banda tocasse “Jeremy”, fazendo menção à música do Pearl Jam.

Em uma passagem divertida sobre a gravação, Grohl revelou que pela primeira vez na vida ele tocou com baquetas no formato “vassourinha” (brush), e vibrou com isso, já que era algo completamente diferente para o baterista que vinha do hardcore e estava acostumado a espancar os instrumentos.

 

Lançamento

O lançamento do disco aconteceu um bom tempo após a morte de Kurt Cobain, em 01 de Novembro de 1994, e aconteceu depois que gravadora e banda decidiram por não disponibilizar uma coletânea do grupo, já que escolher o material era muito doloroso para os integrantes remanescentes.

Scott Litt, produtor que trabalhou com nomes como R.E.M. e havia trabalhado na performance, ficou como o responsável pela produção do que agora se transformaria em um disco e anos depois, em 2007, um DVD.

Legado

MTV Unplugged In New York, do Nirvana, acabou tornando-se um disco com vida própria.

A escolha por canções menos populares, as covers que deram muito certo e, é claro, a carga emocional após a morte de Kurt Cobain fizeram com que o disco se tornasse um dos mais emblemáticos do rock nos anos 90.

Não à toa, só nos Estados Unidos foram vendidas 5 milhões de cópias do álbum e aqui no Brasil, 250 mil.

O disco chegou ao topo das paradas em países como Austrália, Canadá, França, Nova Zelândia, Espanha, e nas duas praças mais importantes do mundo da música: o Reino Unido e os Estados Unidos, onde Unplugged ficou em primeiro lugar da Billboard 200 e garantiu a melhor primeira semana de vendas da carreira do Nirvana.

Ao final das contas, o disco ficou como um belo e emocionante “adeus” a um dos músicos mais influentes das últimas décadas.