Em 1991 o Nirvana lançou o seu segundo disco de estúdio, Nevermind, e entrou para a história com músicas como “Smells Like Teen Spirit”, “In Bloom” e “Lithium”.

Outra canção que está no álbum e foi lançada com o single é “Come As You Are”, faixa sombria que ganhou um significado completamente diferente depois que Kurt Cobain se suicidou, devido à sua letra com a frase “eu juro que não tenho uma arma” e também o clipe.

A música foi escolhida como segundo single do álbum para suceder a explosão que foi “Smells Like Teen Spirit”, mas o vocalista e guitarrista do grupo estava preocupado e chegou a ter dúvidas sobre lançar a canção como música de trabalho.

Isso tudo porque ela é muito parecida com “Eighties”, som do Killing Joke lançado em 1984 e Kurt sabia que a canção não apenas seria comparada, como também haveria acusações de plágio.

Quem acabou decidindo pelo lançamento do single efetivamente foi Danny Goldberg, da equipe da banda, que tinha duas opções: lançar “Come As You Are” ou “In Bloom” como single. Ele optou pela primeira porque achava a sonoridade mais comercial, e eventualmente acabou lançando a segunda como última faixa de trabalho de Nevermind.

Killing Joke x Nirvana

Há dois relatos diferentes a respeito da história, e enquanto a revista Rolling Stone garantiu que os integrantes do Killing Joke ficaram putos e disseram que o riff era um plágio mas não entraram com um processo, a Kerrang! afirmou que havia sim uma disputa na justiça.

A dúvida sempre pairou no ar e com a morte de Cobain em 1994, ficou ainda mais difícil de saber se nunca houve um processo na justiça ou se ele existiu mas foi retirado após o suicídio do músico.

Você pode comparar as duas canções logo abaixo.

     
 
Compartilhar