Em 1969 os Beatles lançaram seu décimo primeiro disco de estúdio, Abbey Road, que apesar de ter sido disponibilizado antes de Let It Be, foi responsável pela última vez em que John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr gravaram juntos.

No álbum estão pérolas como “Come Together”, “I Want You (She’s So Heavy)” e “Here Comes The Sun”, mas muito provavelmente o disco é mais lembrado pelo público em geral por conta da sua capa, responsável em grande parte por Abbey Road ser campeão de vendas na carreira dos Beatles.

A icônica fotografia que aparece na capa do disco foi clicada a poucos metros do estúdio de Abbey Road, onde boa parte do álbum foi gravada.

Ali, uma faixa de pedestres serviu para que os integrantes da banda atravessassem a rua e fossem registrados em uma foto que entrou para a história como uma das mais marcantes da música.

Além de sintetizar cada um dos quatro integrantes através da caminhada e alimentar teorias da conspiração sobre a vida de Paul McCartney, a faixa em Abbey Road ainda tornou-se destino obrigatório para quem é fã de boa música e vai a Londres.

The Beatles - Abbey Road

TMDQA! em Abbey Road

Em Agosto de 2015 o TMDQA! esteve na Inglaterra para assistir ao Reading Festival, mas antes de desembarcar na pequena cidade de Reading ficou alguns dias em Londres para conhecer pontos históricos da cidade.

Obviamente não poderíamos deixar de ir até Abbey Road e contamos por aqui como foi a experiência sensacional de visitar um lugar tão comum quanto uma faixa de pedestres que, ao mesmo tempo, exala história e tem um clima dos mais bacanas.

Por sorte, fez Sol no dia que separamos para ir até lá, e apesar de ficar um tanto quanto afastada do “quente” da cidade, o metrô resolve bem a ida até o local.

No nosso caso, como estávamos hospedados ao lado da estação de Paddington, pegamos a linha de Bakerloo no metrô, descemos na estação Maida Vale e andamos por alguns metros até chegar na Abbey Road, em um local onde logo de cara já há uma placa da rua.

Essa região de Londres é bastante residencial, e a sensação é de que você abandonou a loucura da metrópole para ir ao interior em questão de poucos minutos. Até pés de maçã, com frutas, eram deixados por moradores nas calçadas de suas casas.

Alguns poucos metros depois do cruzamento da Abercorn Pl com Abbey Road, já é possível ver uma movimentação de fãs em frente aos estúdios de mesmo nome.

abbey-road-maca

 

#abbeyroad #beatles #thebeatles #tmdqanoreading #tmdqa

A photo posted by Tenho Mais Discos Que Amigos! (@tmdqa) on

Lá, a parede é toda marcada com mensagens de fãs que levam suas canetas e fazem menções aos Beatles das mais diversas formas.

Pouco à frente está a famigerada faixa de pedestres e além de, quando você bate o olho, ser transportado imediatamente para a história por uma máquina do tempo, ainda entra no clima de várias pessoas do mundo inteiro tentando registrar seu momento ao atravessar a rua.

É uma mistura de timidez com a vontade de registrar o momento e ficar por ali, parado, simplesmente se colocando no lugar de uma das maiores bandas de rock do planeta.

A foto do ângulo da capa é praticamente impossível de conseguir, já que o trânsito é razoavelmente movimentado e mesmo na época da original, teve que ser parado por cerca de 10 minutos para que o fotógrafo conseguisse o resultado que queria.

Dessa forma, o jeito é fazer amizade ali mesmo e pedir para que as pessoas tirem fotos suas das mais diversas maneiras, até que uma fique boa.

Em questão de 15 minutos fomos abordados por um uruguaio, um chileno e duas japonesas que disseram a mesma coisa: “é impossível vir a Londres e não visitar Abbey Road”.

Vale ressaltar que o trânsito ali é normal para as pessoas que trafegam pela região e não há semáforo, ou seja: é uma corrida contra o tempo para conseguir atravessar a faixa e conseguir seu clique, com direito a motoristas mais estressadinhos e xingamentos, mas vale a pena.

De longe pode até parecer como uma cena bizarra, tanta gente admirando uma faixa de pedestres, mas quando você está ali, ao lado do lendário estúdio de Abbey Road e da faixa, a sensação é indescritível.

Como bônus ainda há uma câmera que registra o movimento dos fãs por ali 24 horas por dia. Para guardar como souvenir, abrimos o app dela e nos posicionamos à sua frente, para tirar uma screenshot de recordação.

abbey-road-camera-screenshot

Ao final, a vontade é de ficar ali por horas e horas contemplando todas as tentativas de fotos, frustradas ou não, conversas com fãs, novas amizades se formando e mais.

O grupo de quatro senhores e senhoras da foto mais acima, por exemplo, conseguiu reproduzir o passo dos Beatles e definitivamente terá histórias para contar sobre esse dia por toda a vida.

Por aqui, fizemos travessias “individuais” e tentamos aproveitar o máximo desse solo verdadeiramente sagrado para a música.

Tony Aiex na faixa de Abbey Road

Tony Aiex na faixa de Abbey Road

Tony Aiex atravessa a faixa de Abbey Road

Abbey Road Studios

Homenagens aos Beatles em Abbey Road

 

 

Oasis

Na volta, como bônus, ainda paramos na estação de Piccadilly Circus, voltamos ao caos do trânsito londrino e demos uma volta a pé para conhecer a região. Depois de um almoço no Bubba Gump a ideia era chegar até a Oxford Street, uma conhecida “rua das compras” na cidade.

Para nossa sorte, o Google Maps traçou uma rota que passava pela Berwick Street e de repente a gente deu de cara com a loja de discos Reckless Records. Lá, logo na vitrine, há uma cópia da capa de (What’s The Story) Morning Glory? , do Oasis, com a inscrição “YOU ARE HERE” apontando para a loja.

Sim, sem querer, a gente foi parar dentro de mais uma capa de disco lendária em questão de horas, e foi uma experiência das mais bacanas.

Durante as nossas andanças por Londres, fomos parar dentro de uma capa de disco. Sabe dizer qual é?

A photo posted by Tenho Mais Discos Que Amigos! (@tmdqa) on

Na vitrine da Reckless Records: "you are here" #oasis #tmdqa

A photo posted by Tenho Mais Discos Que Amigos! (@tmdqa) on