Desde que B.B. King nos deixou, no dia 14 de Maio, sua morte vem gerando polêmica.

Dois dos onze filhos do bluesman acusaram sua empresária e seu assistente pessoal de envenenar o músico, e a polícia de Las Vegas abriu então uma investigação que chegou ao fim nessa segunda-feira.

John Fudenberg, legista responsável pela autópsia de King, divulgou um laudo que descarta totalmente a hipótese de envenenamento e indica que o guitarrista morreu em decorrência do mal de Alzheimer e outras condições físicas.

Com a conclusão da autópsia a polícia encerrou as investigações.