No último Sábado, dia 04 de Julho, o Foo Fighters fez um show para celebrar os 20 anos de banda no RFK Stadium, em Washington, D.C.

Como sabemos, o vocalista da banda está com uma perna quebrada desde que sofreu um acidente no palco durante show na Suécia e resolveu continuar o show.

Para não cancelar a turnê norte americana da banda que já tinha uma série de shows confirmados até o final do ano, Dave Grohl encontrou uma maneira bastante interessante para se apresentar: desenhou um trono a la Game of Thrones, com luzes e guitarras, e tocou por ali o tempo todo.

Quem também marcou presença, já que Grohl estava tocando em casa, foi a sua mãe Virginia, que apareceu no palco antes da performance de “For All The Cows”.

“Chapado”

Rascunho do trono de Dave Grohl

Um detalhe interessante é que foi o próprio Dave Grohl quem desenhou o trono onde ele se apresentou no final de semana.

Nos telões do estádio ele mostrou os rascunhos da engenhoca e disse que a imaginou enquanto estava no hospital, chapado de analgésicos.

dave-grohl-chapado

Resenha do TMDQA!

O TMDQA! estava lá no show através de Luisa Ulhoa e ela nos conta como o dia, que ainda teve nomes como Joan Jett, Buddy Guy, Heart, Gary Clark Jr e mais, se desenrolou.

Texto por Luísa Ulhoa

O show em comemoração aos 20 anos do lançamento do primeiro álbum da banda, o homônimo Foo Fighters, foi uma extravagância que só Dave Grohl e cia conseguiriam fazer: ter um mini festival com ninguém menos que Gary Clark Jr, Joan Jett and the Blackhearts, Heart, a lenda Buddy Guy entre outros.

A festa não veio sem turbulência, já que com o acidente de Grohl e a incerteza desse show, além da chuva que paralisou as apresentações por mais de uma hora no meio da tarde, as pessoas ficaram apreensivas quanto à sua realização.

A chuva parou, o clima no estádio virou de Woodstock com as pessoas se jogando na lama, e às 21h40, com mais de duas horas de atraso, o Foo Fighters entrou em cena. “Eu nunca cancelaria esse fucking show”, disse Grohl de seu trono, onde descansava a perna quebrada – e mais nenhum outro centímetro de seu corpo.

Abrindo com “Everlong”, deram o tom da noite: seria especial. Com seu característico bom humor, a banda não perdeu a oportunidade de tirar um sarro com a perna quebrada de Dave. Antes de tocar “Big Me”, mostrou o vídeo do vocalista caindo no show na Suécia, imagens do raio-X pré e pós cirurgia, além de uma foto de Grohl no hospital: “Estava sorrindo porque esse controle aí na minha mão era de morfina”, completou.

Grohl contou a anedota completa de como o médico que o atendeu queria manter o tornozelo deslocado no lugar e ele só queria voltar ao palco na Suécia. “Seu traseiro vem para o palco comigo então”, foi sua resposta. Para dar continuidade aos shows, projetaram o trono, cuja evolução foi mostrada no telão, a partir do conceito inicial de Dave.

Mesmo no trono, Grohl não parava. Mexia a perna boa incessantemente, batia cabeça, virava guitarra, movia o trono pra continuação do palco e, claro, mascava seu chiclete. Claramente ele se sentia engessado no confinamento de sua perna imobilizada.

Mas não foi isso que atrapalhou o aniversário de 20 anos da banda. Toda a circunstância do show trouxe novos significados para músicas como “These Days”, “Times Like These” e o momento mais memorável do show com “Walk”, introduzida por um “essa tem que ser cantada com um sorriso no rosto”.

Dave ainda rememorou a infância em Washington, trouxe sua mãe Virginia ao palco antes da sessão de músicas do primeiro álbum e pediu revanche da batalha de bandas do Colégio Thomas Jefferson, que ele perdera no Ensino Médio, tocando “Under Pressure”, um cover constante em seus shows.

Quem escolheu passar o quatro de julho comemorando com o Foo Fighters teve todos os ingredientes de um típico feriado americano, com boa música, junk food e fogos de artifício. Pra quem, como eu, o feriado não era importante, valeu o show histórico da banda, que abre a turnê já simpaticamente apelidada de “Broken Leg Tour” [Turnê da perna quebrada] – com direito a camisas “Break a leg, Dave!” [Quebre a perna, Dave!], frase típica para dar sorte nos palcos. No fim, restou o desejo de comemorar mais tantos outros aniversários do Foo Fighters.

Setlist – Foo Fighters em Washington, D.C.

  1. Everlong
  2. Monkey Wrench
  3. Learn to Fly
  4. Something From Nothing
  5. The Pretender
  6. Big Me
  7. Congregation
  8. Walk
  9. I’m the One (Van Halen)
  10. Another One Bites the Dust (Queen)
  11. Owner of a Lonely Heart (Yes)
  12. Cold Day in the Sun
  13. My Hero (Acústica)
  14. Times Like These (Acústica)
  15. Under Pressure (Queen & David Bowie)
  16. All My Life
  17. These Days
  18. Outside
  19. Breakout
  20. For All the Cows
  21. Alone + Easy Target
  22. This Is a Call
  23. Generator
  24. Best of You