Ouça o novo single da Majur!

Marilyn Manson participou do festival Cannes Lions no último dia 22 de Junho em um seminário de música da agência Grey.

Por lá, falou abertamente sobre um dos períodos mais difíceis de sua carreira, quando foi afetado seriamente por algo que nem praticou.

Dois jovens mataram 12 estudantes e um professor na Columbine High School, em Columbine, nos Estados Unidos, e boa parte da mídia relatou após o terrível acontecimento que, supostamente, ambos seriam fãs de Marilyn Manson e “se inspiravam” nele.

Apesar disso não ser verdade e de ser absurdo qualquer tipo de culpa em cima de um artista que estivesse na coleção de discos da dupla que cometeu suicídio após o massacre, sua carreira teve um grande impacto negativo e Manson falou a respeito:

E muita gente, não sei se as pessoas sabem… quando Columbine aconteceu, realmente fechou minha carreira completamente a ponto de cassinos e casas de jogos se recusarem a marcar meus shows. E de forma muito estranha, acho que é praticamente a primeira vez que isso aconteceu, não apenas eu não fiz nada, como eles nem eram meus fãs. Mas eu sentava e assistia à TV, e eles diziam, inicialmente, que eles [assassinos] estavam usando maquiagem do Marilyn Manson e minhas camisetas. E depois você descobre que eles não estavam. Mas aí a roda já estava girando, e a Fox News não parava…

Vale lembrar que Manson cancelou todas as datas de uma turnê que fazia na época em respeito às vítimas e seu então disco de trabalho, Mechanical Animals, lançado em 1998, foi retirado de diversas lojas nos Estados Unidos.

Você pode ver as declarações do músico no vídeo abaixo.

Fonte: Blabbermouth