No último domingo, ocorreu em São Paulo a parada do orgulho LGBT e mesmo com a suposta evolução de muitos meios, ainda temos notícias de homosexuais e transexuais agredidos e mortos em diversas partes do Estado. Quem me conhece sabe que repudio qualquer tipo de preconceito e fiquei chocado com a declaração do produtor lituano Ten Walls. O astro do hit “Walking With Elephants” postou um infeliz comentário em seu Facebook, no dia 3 de Junho, comparando o homosexuais a pedófilos.

O texto correu a rede e provocou uma série de cancelamentos na agenda do DJ que está fora do Creamfields, Sónar e Urban Art…até agora. A Phonica Records cancelou os pedidos de seu novo álbum, Sparta. A Coda Music, que agenciava o rapaz de língua afiada, não está mais o representando. O produtor pediu desculpas em suas redes sociais e afirmou que vai dar um tempo na música.

Daniela Caldellas, do Digitaria foi procurada por este que vos escreve para dar um breve comentário sobre a triste declaração do Ten Walls:

“Ten Walls é indiscutivelmente um produtor muito talentoso, mas uma coisa que aprendemos por aí é que nem sempre um bom artista é uma boa pessoa. Fico feliz que a declaração dele teve uma resposta muito rápida da comunidade mundial da música eletrônica – em poucas horas grandes festivais cancelaram suas apresentações e DJs e revistas importantes se opuseram duramente às suas palavras. Homofobia não é “uma opinião”. Homofobia é um instrumento de opressão que humilha e mata milhares de pessoas inocentes todos os anos ao redor do mundo. Não pode ser tolerada.

A dance music foi desenvolvida nos anos 80 praticamente por gays e negros nos Estados Unidos, de forma que sempre foi uma cultura totalmente inclusiva, sem espaço nenhum para discursos de ódio. Homofobia, racismo, machismo e idéias semelhantes sempre serão combatidas com veemência nessa cena.

Não sei o que ele vai fazer agora, já que suas palavras simplesmente aniquilaram sua carreira. Quem sabe não tenta descolar um emprego de DJ no Kremlin ou então de assessor no gabinete do Bolsonaro?”

E como tudo na internet é rápido, já fizeram um remix tirando ele. Eu acho é pouco.

O NOVO “GATO” DO DISCLOSURE

DISCLOSURE CARACAL

Caracal é o nome de um felino de porte médio que habita a África e se assemelha a um lince. E também é o título do novo trabalho do Disclosure. Ele sai no dia 25 de setembro e você já ouviu por aqui as faixas “Bang That” e “Holding On”.

Sucesso certeiro, apesar das acusações de plágio postadas pelo produtor SBTRKT que falou sobre as semelhanças de nomes de singles a arte usadas em seus álbuns. A treta começou em seu Twitter oficial. Vai dar pano pra manga, mas os dois projetos fazem boa música e é isso que importa.

GAME OF THRONES NAS PISTAS

armin game of thrones

O rei do trance, Armin Van Buuren, ousou e remixou o tema do hypado Game of Thrones dando uma roupagem que vai agradar os saudosos fãs de raves aos doidos por festivais. O produtor é um fã assumido do seriado e levou um tempo para tomar coragem e produzir a versão dançante. Ouça:

PENCAS DE SETS

DJ-GIG

Em nossa seção de sets, temos novamente a ilustre presença dos irmãos Vargas e seu 3 Like Us com um mix gravado para a Rádio Atlântida. Seguido de tech house e deep house na bela seleção de Fernanda S e matando tudo no final com graves no talo e muito bom gosto pela DJ Mari Mats. Play!

BEATMASTERS

dicer

Logo mais as férias escolares estão aí. Já é hora de aprender a tocar direito né? Então visite a Beatmasters e aprenda a fazer sets incríveis e a tocar com todas as mídias disponíveis para um bom DJ. Agora se você curte fingir, botar set pronto no note e pendrive, continue assim e seja trollado pra sempre. Moleque idiota!

Queridos leitores e fãs de e-music, em breve nos vemos. E lembrem que dia 20/6 teremos edição da Freedom 90s na Neu Club em SP. E deixo vocês com este belo remix do Steve Angello para track “Glory” do clássico Jean Michel Jarre e do indie eletrônico M83.