Ouça o novo single da Majur!

Se você é fã de filmes de horror com contagem de corpos dos anos 80 e ama o electro produzido na França nos 2000, com certeza vai se apaixonar pela Slasherwave.

Os artistas do gênero usam e abusam, de grafismos evocando o período em que filmes como “Sexta-Feira 13“, “Halloween“, “Dia dos Namorados Macabro“, “Maniac” e “Acampamento Maldito” arrastavam multidões que se assustavam com as cenas de perseguições e esquartejamentos a jovens mal intencionados.

Nomes como Gost (não confundir com a banda de metal), Mute Blue, Surgery Head, Killer Instinct, Perturbator, Carpenter Brut, Mega Drive e Dance With Dead pegam influência de trilhas incidentais de longas do estilo e unem ao peso de Danger, Kavinsky e Justice.

O precursor desta linha foi um edit do tema do filme “Força Sinistra (1980) ” produzido pelo Electric Youth no final dos 2000. O projeto que figurava no staff do coletivo retrô futurista Valerie sintetizou o embrião do que seria a slasherwave.

Tá com medinho? Não? Dá o play!

 

BATE PAPO COM DRUNKY DANIELS

drunky daniels

O Drunky Daniels quer te deixar ébrio com suas produções classudas voltadas a deep house e bpms mais suaves. O duo se apresentou no festival Tomorrowland e surpreendeu com seu set misturando diversos artistas do estilo e produções autorais. Uma embriaguez que vale a pena.

Como começou o Drunky Daniels? Vocês curtem entornar?

O nome surgiu de uma brincadeira, depois de uma ida minha (Vini) para Europa em 2011 tocar, a Grazi morava lá na época, e a galera costumava tomar bastante whisky pra se aquecer. Depois de algumas faixas que produzimos juntos, resolvemos montar um projeto. Tínhamos alguns nomes em uma lista, e surgiu o Drunky Daniels…. mas a gente prefere que a galera entorne mesmo.

O que acharam de tocar no Tomorrowland? Apesar do festival estar focado em EDM, vocês acham que outros estilos conseguiram se sobressair?

O festival foi impecável, muito cuidadoso com todos os detalhes e tudo funcionando a todo vapor. Pra gente foi um grande passo em nossa carreira. Poder tocar num evento assim, que foi a primeira vez no Brasil, com certeza foi um marco em festivais pra cá. Mesmo a festa tendo bastante sons comerciais, tinham inúmeras pistas como Awakenings, Warung, Luv’N’Beats, Paradise, Diynamic, com muitos DJs de House, Deep e Techno. Alguns pela primeira vez aqui, então teve pra todos os gostos e quem teve a oportunidade de ir, certamente irá nas próximas edições. E sim, outros estilos, não tanto comerciais, se destacaram bastante no festival.

 

O que acham da cena deep house atual?

O gênero Deep House, hoje em dia descreve basicamente o que não é EDM, bpms mais baixos, a cena em si está bem misturada com House, Tech House e Techno, e está tomando conta do mercado. Produtores de Progressive House já lançam “Deep House” , bem menos acelerados, sons mais limpos e menos barulhentos. Um exemplo disso é uma faixa nossa com Mateus B, “Fabulous”, que foi lançada como pelo selo inglês Toolroom e teve suporte de vários artistas que nunca imaginamos que poderiam tocar algum som nosso, como Sander Van Doorn e Firebeatz. O mercado está bem quente e a cena de bpms baixos ainda vai dar muito o que falar.

Quais produtores e live vocês recomendam?

Hoje em dia tem muitos produtores bons no mercado e uns que ainda mal começaram a lançar música na massa. O Vini é professor da escola de DJs Aimec, aqui em Curitiba, e tem alunos talentosos na produção musical.O Brasil é enorme e logo terá inúmeros nomes conhecidos. Produtores nacionais que sempre estão no nosso set, podemos citar dois amigos, Mateus B e Volkoder, já de fora do país o inglês Max Chapman é um cara que gostamos muito das músicas dele. Um live que realmente nos pegou de surpresa e foi incrível, é do sul africano Portable AKA Bodycode, que foi muito inspirador a forma que foi criado e conduzido o set.

 

^L_ AO VIVO

luis fernando

Nesta semana temos um set exclusivo do projeto  ^L_ do produtor brasiliense Luis Fernando ( que já fez parte das bandas Mentes Póstumas e Club Silêncio). Luis saiu para fazer uma tour na Alemanha há pouco tempo e além de apresentar suas belas faixas autorais, mostrou sets recheados de techno sombrio inspirado em produções dos anos 90. Algo entre o dançante e sinistro.

 

DAFT PUNK DOCUMENTADO

daft punk

Os robôs mais amados do Mundo Pop estão com documentário pronto para ser lançado. Daft Punk Unchained tem produção da BBC e será transmitido no dia 24 de junho.

O filme traça a carreira da dupla do início a criação dos disfarces robóticos, passando pelas mega parcerias com Kanye West, Pharrell e o com o compositor Paul Williams (The Muppets). Ainda foram editadas diversas cenas de apresentações célebres como a do Coachella.

Guy- Manuel De Homem- Christo (metade do Daft Punk) voltou ao estúdio recentemente para gravar uma música para o longa francês “Gates of The Sun” com seu projeto paralelo Le Knight Club.

 

E também estão rolando anúncios de produtos como Iô Iô e frisbee com marca do duo.

daft frisbee

 

CLAUDE VONSTROKE E SEU BONECO SAFADO

Claude VonStroke lançou novo clipe cheio de volúpia e safadeza envolvendo um bonecão laranja e uma modelo sarada. Aposto que vocês adorariam ser esse boneco.

 

DJ SET

igreginga

Quinta de feriado (4/6) retorno como convidado do Igreginga ao lado dos queridos Mark Rocha e Luís Depeche. Um tsunami de bons sons passando pela indie house, nu disco, acid e outras coisas deliciosas para dançar.

+INFOS

E antes de me despedir, deixo vocês com o hypado curta “Kung Fury“, produzido pela Laser Unicorns e utiliza uma estética 80s unindo games, kung fu, dinossauros, robôs, synthpop e um policial que deve deter o ardiloso Adolf Hitler. Sim, parece um delírio de drogas, mas é um curta divertidissimo. Ah, e tem tema cantado pelo David Hasselhof (Baywatch, Super Máquina).