Madonna está de volta com um novo disco e tem ido a diversos veículos de mídia para divulgar o trabalho.

Em entrevista para a Europe 1 Radio, na Europa, ela falou sobre o que pensa da situação atual da França e comparou não apenas o país, mas o continente, ao nazismo:

A França era um país que aceitava pessoas de cor. Já foi um país para onde os artistas escapavam, fosse Josephine Baker ou Charlie Parker ou escritores, pintores, enfim. Era um país que abraçava todo mundo e encorajava a liberdade de todas as formas – liberdade de expressão e artística, por exemplo.

Agora isso se foi. Para mim, sabe, eu falei há dois anos, é como se estivéssemos vivendo em tempos loucos. Parece, sabe, a Alemanha Nazista. Todas essas pessoas, a intolerância, o nível de intolerância que está rolando é assustador. Não está acontecendo apenas na França, mas em toda a Europa, mas especificamente na França. Anti-semitismo, eu acho, chegou ao ápice, as pessoas estão se tornando, se comportando e reagindo de formas completamente perigosas, é assustador.

A entrevista pode ser ouvida, em Francês, logo abaixo.

Rebel Heart, décimo terceiro disco de Madonna, sai em 06 de Março.

Fonte: US Weekly

   
 
Compartilhar