Nesta semana recebi a notícia que um dos pilares do Trip Hop desembarcará no Brasil no final de Março trazendo seu vasto repertório sombrio/experimental ao palco do Sesc Pompeia (SP).

Tricky fez parte do Massive Attack e lançou álbuns expressivos como Pre Millenium Tension, Maxinquaye e Angels With Dirty Faces que foram definitivos para moldar a cultura sonora oriunda de Bristol que unia elementos de rap, ambient, darkwave, jazz, rock e dub, servindo de influência para a nova geração hip hop e chill wave.

O show acontecerá dia 29/3 e as vendas online se iniciam em 17/3.

+ Infos

E se você ama Trip Hop, downtempo, Bass, Chillwave e afins, não deixe de ir na Protection nesta sexta. O projeto capitaneado por Rogério Real e Thiago Sabota rola mais uma vez no bacanudo Razzmatazz. Fica na rua Wisard, 271, Vila Madalena (SP) e começa às 19h00.

received_10152983822113463

Ah sim, o Prodigy continua a soltar clipes para seu novo “monstro” e no dia 23/2 foi a vez do upload da “Wild Frontier”.

 

A nova cara da Beatmasters

Untitled-1

No final dos 1990 conheci uma figura ranzinza que atendia pelo nome de  Wendel Vicente. Achava divertido o mau humor e o senso crítico aguçado dessa figura, mas o que mais me impressionava era sua técnica em mixar tudo num DJ Set com vinil ou CD.

Ao lado de figuras como Guab, Edinho e Bispo, ele foi um dos nomes que me encorajou a aprender mixar rock com e-music.

Em 2011 retomamos contato e pintou o convite para ministrar cursos e palestras na Beatmasters. Já falei de outras escolas por aqui, mas foi nesta que nasceu o curso que dá nome à coluna musical e formei mais de vinte alunos que têm mostrado seus talentos na cena noturna nacional.

O site deles está de cara nova, e para comemorar bati um papo com esse rapaz que além de ser um DJ fora do comum, é também um produtor de mão cheia capaz de tirar o melhor de cada artista que já passou pelo estúdio da Beat (como carinhosamente chamamos a escola).

10885403_880735171959189_6605828284482153492_n

Há quanto tempo existe a Beatmasters?

A Beatmasters completa 15 anos esse ano, e somos considerados e principal escola do primeiro grande boom da música eletrônica nacional. Por aqui passaram grandes nomes dessa cena, e costumamos dizer que não temos ex-alunos, mas sim parceiros

Quais as dificuldades e alegrias em gerir uma escola de produção musical?

A principal dificuldade tem sido explicar para as novas gerações que tanto um DJ quanto um produtor musical precisam de referências, sejam musicais, artísticas, e principalmente culturais. É claro que as novas tecnologias possibilitam se fazer mais com menos trabalho, porém isso não garante que o resultado será algo duradouro.

A alegria está em poder trabalhar com música 7 dias por semana 10 horas por dia, e ver o crescimento dos alunos.

Que dica você daria para os novos DJs e produtores?

Para os novos DJs e produtores minha dica é simples: tenha a mente livre de rótulos, reconheça valores em estilos variados, fuja do óbvio e principalmente, valorize a originalidade.

Quem foram os magos do estúdio que mais te influenciaram?

Eu costumo ter fases em que gosto mais de algumas coisas do que outras, então a lista de meus produtores preferidos é bem misturada: Brian Eno, Steve Albini, Quincy Jones, Trent Reznor, Steve Lillywhite, Martin Hannett, Flood, Mark Stent, James Ford, e por aí vai.

Sobre a Beatmasters, qual o diferencial da escola?

Além de escola, também produzimos artistas e trabalhos de áudio em geral, e essa diversidade de estilos se reflete em nossos cursos. Criamos o primeiro curso de DJ de estilo livre, onde o principal foco é o feeling do aluno, seja música eletrônica, rock, pop, hip hop, etc.

A ideia do curso é permitir que essa mistura funcione nas pistas. Esse conceito livre também vale para os cursos de Produção Musical, então, independente de estilo temos o curso ideal para quem gosta de música.

ulam

Inscrevam-se no meu curso e workshop no info@beatmasters.com.br.

PENCAS DE SETS

tumblr_m0sbl9pnDP1qzgl2f

Nesta semana temos dois mixes nesta seção da Mixed Up.

A Sururu Mixtape do DJ carioca Felipe Sá, nos transporta a climas sensuais e tropicais, com groove de muito bom gosto. E semana passada subi meu primeiro DJ Set do ano intitulado “Renascido!”. Uma mescla de sons étnicos, house, disco, acid e outras coisas que tenho tocado atualmente em sets mais voltados a dance music.

https://www.mixcloud.com/mhmeets/sururu-mixtape/

https://www.mixcloud.com/deepbeep/bezzi-renascido/

F82 REMIXA JENNIFER HUDSON

Celebrity+social+network+pictures+UJ7jFha8HRYl

A atriz/cantora Jennifer Hudson ganhou um tratamento chique e dançante pelas mãos do produtor Fatu Romão.

Seu projeto F82 já remixou ícones dos anos 70 e 80 e desde o belo edit para “Royals” (Lorde) tem mostrado competência para dar um ar cool a artistas pop que figuram nas paradas de sucesso.

https://soundcloud.com/f82music/jennifer-hudson-its-your-world-f82-remix

 

FREEDOM 90S

FREEDOM-perfil (1)

Arte por: Gabriela Ivo

A Freedom 90s retorna ao Neu Club em sua primeira edição 2015 neste sábado (28/2). Dividiremos a noite com a Festa do Garagem e além dos hits noventistas e lados B da época, teremos uma session de outras décadas ao longo da noite.

No som? Este que vos escreve, Roots Rock Revolution e Paulão.

Nomes na lista no freedom90party@gmailcom até às 20h30 do sábado.

A Neu fica na Rua Dona Germaine Burchard, 421, perto do metrô Barra Funda.  A casa abre às 22h00 com entrada free até às 23h00.

Curta a Fanpage e confirme presença no evento no Facebook.

10678543_10152975545987034_8998275849353300337_n