Kim Gordon analisa seu término com o Sonic Youth e com Thurston Moore em autobiografia

O tão aguardo livro de memórias de Kim Gordon, do Sonic Youth, intitulado “Girl in a Band”, está dando mesmo o que falar.

Depois de ter disparado comentários acerca de seu ex-marido e ex-companheiro de banda, Thurston Moore, Courtney Love e até Billy Corgan, a bola da vez agora é Lana Del Rey.

Em um trecho de seu livro, Gordon diz que Del Rey “nem sabe o que é feminismo” e que a cantora norte-americana “acredita que mulheres podem fazer o que quiserem, o que, em suas palavras, tende à auto destruição, seja dormindo com homens mais velhos e nojentos ou sendo estuprada por motoqueiros. Igualdade de direitos e remuneração seriam legais.” Lana Del Rey disse, anteriormente, que não achava o feminismo “um conceito interessante”.

Não satisfeita, Gordon vai além e se refere à polêmica declaração de Del Rey que “gostaria de estar morta” de modo bastante enfático. “Naturalmente, é só um personagem. Se ela realmente acredita que é lindo quando jovens músicos se destroem nas drogas e depressão, por que ela não simplesmente se mata?”.

“Girl in a Band” chega às lojas no dia 24 de fevereiro.

Fonte: CoS