Ouça o novo single da Majur!

Época do famigerado BBB e todos ficamos apavorados em pensar quem serão os novos pseudo discotecários saídos do reality show.

Falando em “realitys”, o antipático Simon Cowell vai mesmo dar início ao novo programa que vai colocar amadores cara a cara com o público e jurados impiedosos. Bom, nada de diferente no front, se não fosse por um detalhe, os participantes serão DJs.

O projeto foi notícia no início de 2014 e teve muito impasse devido à aceitação e a não participação de nomes renomados na bancada julgadora. Fatboy Slim recusou o convite de Simon e ainda disse coisas não muito amistosas sobre a nova empreitada do Mr. X-factor.

A estreia do programa acontece em breve e terá premiére no Yahoo.

FUTURECOP VS. AU REVOIR SIMONE

tumblr_inline_mxm2ua35aq1r0zgiy

A dupla de dreampop Futurecop! postou no começo da semana em sua fanpage uma crítica às meninas do grupo indie Au Revoir Simone. O motivo? O novo single do trio em parceria com o produtor Nervo, que foge da fórmula que as consagrou. Sai a fina mistura de folk, eletro e fofurices por um EDM com um clipe cheio de materialismo sem sentido.

Ainda as chamaram de vendidas e que é vergonhoso a maneira que a música tem perdido seu status artístico em nome dos lugares na parada. Bom, este é um fato triste que já ocorre há décadas.

Ouçam uma faixa nova, a cover do Friendly Fires que as consagrou e um clipe do Futurecop! para vocês conhecerem (se você já conhece, muito bem).

 

PRODIGY NOVO #2

AG_PRODIGY_LIVE_02

O trio está revelando ao pouco seu novo e explosivo trabalho. A track The day is My Enemy é agressiva como a anterior “Nasty” e puxa para os lados do industrial. O álbum completo chega online no dia 30 de março e promete botar pra f….!

PENCAS DE DJ SETS

DJ-Getty-images-e1355839382497

É, amiguinhos, selecionei alguns sets interessantes para embalar seu dia, ou noite, com nomes conhecidos e outros que estão despontando na cena de e-music nacional. Tem mixes do Fabrizio Martinelli (Crew), Cris Quizzik (Deltafoxx) e Chr0ma3 (aka Fernanda Pinheiro).

Apertem o play.

http://www.mixcloud.com/fabrizio-martinelli/fbrz-bailinho-2014/

 

http://www.mixcloud.com/chr0ma3/3/

CONHEÇA O MOONTRON

10941040_402257716600586_8037373013904575708_n

O músico paranaense Luciano Frank já fez parte de diversas bandas bacanas da cena Curitibana, inclusive da primeira formação do Copacabana Club, e agora faz sua aventura solo investindo na música poliphonica, e inspirações do krautrock, com o projeto Moontron.

O que é o Moontron?

É um projeto eletrônico conceitual. Onde eu crio músicas basicamente com sequenciadores poliphonicos, onde vc cria os elementos a partir do zero, eles são criados para aquele momento da música.Está na fase inicial onde estou desenvolvendo os sons, mas logo contará com a participação de artistas locais no vocal. Por ser algo diferente e novo, o seu lançamento seguirá a mesma linha. Por isso surgiu a ideia de lançar um disco de vinil cheio de surpresas.

Como poderia descrever seu som?

Minhas influências são as mais diversas. É meio difícil de enumerar e falar sobre elas. Eu ouço de tudo desde o soul até gótico deprê.

BATE PAPO E DICAS DA SEMANA

1920080_661188760611200_1474720955_n

O coletivo Gop Tun está dando o que falar e agregando um público que estava cansado das festas eletrônicas convencionais. A trupe formada por Caio T, Du Ramos, Gui Scott, Nascii, Kurc e TYV vão além da Nu Disco e Deep House unindo sons experimentais e novas tendências ao caldeirão dançante. Agradando desde o indie xiita ao hipster que gosta de novidades. Neste sábado (31/1) eles marcam presença no Pan Am.

O clube é a mais nova empreitada do incansável empresário Facundo Guerra. Situado no heliporto do clássico Maksoud Plaza em São Paulo, o local tem uma vista única da metrópole cinza e vai abrigar boas festas ao longo de 2015. O nome foi comprado há seis anos após a extinção da  conhecida companhia aérea, conta Facundo. Não deixem de ir.

Mais infos aqui.

p1090977

Quando rolou a ideia de criar o coletivo e porque o nome Gop Tun?

Por uma incrível coincidência o grupo tinha amizades em comum, mas todos não se conheciam. Começou como um grupo de troca de músicas, que acabou desenvolvendo para as festas e depois o selo. O nome foi meio uma brincadeira com nomes escritos errados, como Com Truise, Tiger & Woods, Joy Orbison e outros.

Vocês se tornaram muito queridos pelo povo que curte novas tendências e os fãs de Nu Disco e Deep House. Vocês já tinham uma linha sonora traçada?

Estes termos Nu-Disco e Deep House são amplamente abominados por nós. O que as pessoas conhecem como Deep House hoje é um monstro que não tem nada a ver com o verdadeiro Deep House. Mesmo isso já era algo estranho, porque então o que não era deep house era muito burro ou muito superficial? Nunca gostamos destes rótulos. Nu Disco então nem se fala… acho que o
Gop Tun é mais Old Disco na verdade. Não existe um som fixo no Gop Tun, cada um leva para um lado, cada um influencia o outro e isso acaba criando algo novo. A coisa vai da disco ao dub, passando pela house, pós-punk… eletrônica mais experimental…. não tem um estilo próprio.

Como é conciliar tantos DJs e Live Acts? Prentendem incluir mais nomes além do Hatchets e Schoolbell?

SIM! Além dos dois citados ainda tem o TYV e o Discreet e ambos tocam ao vivo. No Gop Tun todo mundo produz e aos poucos isso tem aumentado. Para nós é muito importante o trabalho autoral.

Das atrações internacionais, qual foi a mais surpreendente que vocês trouxeram?

Possivelmente a festa mais importante foi a primeira com um convidado internacional.. neste caso o Night Plane. Que foi uma pessoa muito importante para nós e musicalmente incrível. Mas é impossível escolher um… cada um representou um momento específico nosso e todos fazem parte da nossa história.

O que podemos esperar da festa do dia 31/1 no Clube Pan Am?

Um lugar incrível e um DJ que apesar de já dar o que falar – Young Marco – com certeza será um dos grandes nomes de 2015. Vimos ele tocar no Dekmantel em Amsterdam, foi um dos melhores sets do festival. E os Boiler Rooms dele também são ridículos de bom.

Remixes Favoritos

Clássico do Arthur Russell, que é uma das nossas maiores influências.

Edit de Extravaganza do Soul Clap que é uma das maiores influências e um clássico do começo do Gop Tun.

DJ BAN

Revelação da cena eletrônica D-Stroyer (ex aluno da DJBan), apresenta seu clipe oficial da faixa “Stadium” em parceria com o belga DiMaro, lançado por uma das maiores gravadoras ligadas a cena dance atual, a holandesa Spinnin Records.

A faixa recebeu enorme suporte, tocada por astros da cena eletrônica mundial como Steve Aoki, Tiësto, Dimitri Vegas & Like Mike, Nicky Romero, Sander Van Doorn, W&W, Yves V, Borgeus, Quintino, Bassjackers  e muito mais.

Adquira a track no Beatport e não deixe de conhecer os cursos e a loja da DJBan EMC.