Em 2012 a banda carioca El Efecto lançou um dos melhores discos do ano através de Pedras e Sonhos, registro que mostrou a criatividade, coragem e habilidade da banda em compor grandes letras.

A banda, que tem 12 anos de carreira, traça como alguns de seus principais objetivos, causar inquietações políticas, musicais e poéticas, e tem sido muito bem sucedida quando este é o assunto.

Sempre pensando em levar a música até onde o público, ou as questões sociais estão, o El Efecto começou a tocar e viajar em um formato voltado ao som acústico, “de guerrilha”, e mais fácil de levar a qualquer local do que a formação elétrica do grupo.

Amadurecendo a ideia, engrossando a casca e jamais deixando seus ideais de lado, o grupo resolveu então registrar canções no formato acústico e o resultado é A Cantiga é Uma Arma.

O novo disco do El Efecto tem 6 faixas, sendo quatro regravações e duas inéditas, que temos o prazer de estrear com exclusividade hoje no Tenho Mais Discos Que Amigos!

Cheio de influências, o El Efecto mostra que absorveu elementos da música europeia na versão para a balada portuguesa “Trova do Vento que Passa”, e em “Retrato Fadado”, onde o flamenco aparece em evidência.

“Ciranda” tem participação da cantora Daíra Sabóia e ainda estão no trabalho “Pedras e Sonhos”, “Os Assaltimbancos” e “Santos Dumont”.

Não deixe de ouvir A Cantiga é Uma Arma na íntegra logo abaixo e se quiser baixar o álbum gratuitamente é só clicar aqui.

 
 
Compartilhar