Foto por Sun Live

Definitivamente, as coisas não estão fáceis para Phil Rudd.

O baterista do AC/DC foi preso novamente na Quinta-feira pela manhã, na Nova Zelândia, depois de ter brigado com o próprio guarda costas.

De acordo com o The Guardian, uma testemunha chamada Leo Rojas, dono de um café em Tauranga, presenciou toda a briga e deu seu relato a respeito:

Eu o vi seguindo um homem maior e mais alto, e ele tentava bater no cara. O sujeito só saía de perto e falava “olha, eu não quero quebrar a sua cara.”

Depois disso, o guarda costas de Rudd teria entrado na briga para separar os dois e foi aí que o músico resolveu partir pra cima de seu próprio funcionário:

Foi aí que Phil começou a dar socos e chutes em seu próprio guarda costas, o que eu achei engraçado.

O primeiro homem envolvido na briga aproveitou a discussão de Rudd com o homem que deveria protegê-lo e foi embora, enquanto nesse meio tempo a Polícia chegou ao local.

Rojas diz não ter visto Rudd sendo preso, mas um veículo de imprensa local chamado Sun Live chegou a divulgar uma foto onde o baterista aparece algemado ao lado de seu carro.

Phil Rudd, do AC/DC, é preso novamente

Ele foi levado ao tribunal da cidade para prestar depoimentos, liberado e depois teria voltado ao café para pegar alguns itens que havia esquecido. Lá, começou a gritar e dizer para que os clientes “nunca se envolvessem com a máfia.”

Vale lembrar que recentemente Phil Rudd foi acusado de tentar contratar um assassino de aluguel e de possuir drogas em sua casa. A primeira acusação foi retirada, mas ele ainda responde pela segunda.

Fonte: The Guardian

Vídeo

Phil Rudd, baterista do AC/DC, em julgamento

Um vídeo traz a primeira aparição de Rudd no tribunal para se defender das acusações acima, e mostra que o cara estava, claramente, transtornado.

AC/DC

A banda está lançando um novo álbum chamado Rock Or Bust, que conta com a participação de Rudd.

O trabalho é um dos 10 discos que você deveria ouvir em Dezembro.

 

   
 
Compartilhar