paul-mccartney-sao-paulo-2014

Por Rakky Curvelo

Foto: Portal G1

Não é qualquer músico que faz seus fãs enfrentarem dias de fila e horas de uma das chuvas mais fortes que já caiu na capital paulista nos últimos meses para tentar vê-lo um pouco mais de perto. Mas também não é qualquer músico que do alto de seus 72 anos consegue fazer um show de 3 horas que não conta nem metade de sua história e ainda assim tem singles que atravessaram gerações, além de novas músicas que encantam qualquer público. Para todos os efeitos, Paul McCartney é uma lenda viva e a cada nova apresentação isto fica mais claro.

A apresentação oficial com a história do músico, que precede a entrada de Paul e banda no palco, começou a aparecer nos telões do Allianz Parque às 21h22, e Sir Paul McCartney deu seus primeiros passos no palco do eterno Palestra Itália às 21h45. Abrindo o show com “Eight Days a Week” e emendando em “Save Us” já dava para saber que o novo show do ex-beatle teria um pouco de cada passo de sua carreira. E quantos passos!

Sempre simpático, e decorando falas em português para encantar a galera, Paul dominava o palco. Sem parar um segundo e fazendo referência a cada momento de sua carreira, ele dedicou a relativamente nova “My Valentine” para a esposa Nancy, seguiu com “Nineteen Hundred and Eighty-Five” dedicada para “os fãs do Wings” e viu o Allianz Parque pôr para o alto milhares de mãos em formato de “W” com asas, que voltaram em outras canções da banda, e disparou o verbo usando gírias e expressões tipicamente paulistas pra cumprimentar o público entre uma música e outra. Uma das mais engraçadas foi o seu “Meu, isso aqui tá bombando”, em alto e bom tom, que fez os fãs caírem na gargalhada.

As dedicações de músicas para amigos, amores e público não pararam por aí. Paul dedicou “Maybe I’m Amazed” para Linda, “Here Today” para Lennon (arrancando gritos e lágrimas do público), “Something”, com o ukelele, para George, “All Together Now” para “a molecada” e “Everybody Out There”, do novo disco, para “Todo mundo que está aí fora!”. O novo disco, aliás, foi uma das boas sensações do set. Apesar de não estar na ponta da língua de muitos presentes, “New”, ganhou luzes no palco e na plateia, com pequenos tubos coloridos voando no final da música. Emendada com “Queenie Eye”, também nova, os fãs do novo trabalho puderam dançar com as músicas mais trabalhadas do álbum, lançado no ano passado.

Entre os momentos mais bonitos do espetáculo, a homenagem a tantas mulheres importantes para a história do mundo em “Lady Madonna”, o palco suspenso e visível para todo o Allianz Parque em “Blackbird” e “Here Today”, os fogos e efeitos de “Live and Let Die” que por si só já deixaram o público extasiado, a chuva que ficou mais forte em “Hey Jude” e parecia pedir para todo mundo cantar mais alto, as bexigas coloridas do público em “Ob-la-Di, Ob-la-Dá” e a segunda volta de Paul ao palco, para cantar sua canção mais famosa, “Yesterday” e encerrar o show com a clássica sequencia de “Golden Slumbers”, “Carry That Weight” e “The End”.

Ninguém queria ir embora, nem Paul, nem sua “fantástica banda”, nem o público, mas era preciso. A chuva de papel picado que celebrou o final da apresentação, precedida pela certeza de ter mais Paul por aqui em breve, com a despedida do músico dizendo em bom português um “Até a próxima”, foi mais um marco de um evento que inaugurou uma grande casa de shows, como São Paulo merece: o Allianz Parque foi inaugurado com louvor. Essa “próxima” é a apresentação de hoje, mas os corações que pulsam por Paul já querem mais: São Paulo Brasil, sua “plateia mais fantástica do planeta” estará o esperando novamente, de braços abertos.

SETLIST:
Eight Days a Week
Save Us
All My Loving
Listen to What the Man Said
Let Me Roll It
Paperback Writer
My Valentine
Nineteen Hundred and Eighty-Five
The Long and Winding Road
Maybe I’m Amazed
I’ve Just Seen a Face
We Can Work It Out
Another Day
And I Love Her
Blackbird
Here Today
New
Queenie Eye
Lady Madonna
All Together Now
Lovely Rita
Everybody Out There
Eleanor Rigby
Being for the Benefit of Mr. Kite!
Something
Ob-La-Di, Ob-La-Da
Band on the Run
Back in the U.S.S.R.
Let It Be
Live and Let Die
Hey Jude

BIS 1:
Day Tripper
Hi, Hi, Hi
I Saw Her Standing There

BIS 2:
Yesterday
Helter Skelter
Golden Slumbers
Carry That Weight
The End

     
 
Compartilhar