Festival Faro MPB

Tiago Iorc, Marcelo Jeneci e Lucas Santtana sobem ao palco do Circo Voador com shows inéditos no próximo dia 02 na quinta edição do Festival Faro MPB, organizado pela MPB FM. O festival é um derivado do programa, que há seis anos, coloca novos artistas e nomes prestes a despontar no dial carioca todas as quintas, à meia-noite.

A grande novidade dessas apresentações é a interação com outros artistas que criam trabalhos bem diferentes para públicos semelhantes. Tiago Iorc vai receber a cantora e atriz Marjorie Estiano e o cantor e compositor Alvinho Lancellotti, já a música inventiva de Lucas Santtana se aproxima da eletrônica pop rock da Mahmundi. Fechando a noite, Marcelo Jeneci recebe Lucas Vasconcellos, um artista denso e um dos melhores de sua geração. Tudo isso em uma noite só.

É um line-up curioso pelas escolhas e interessante por suas possibilidades de resultado. Para entender melhor como foi concebido e criado o festival, conversamos com Fabiane Pereira, apresentadora do programa Faro MPB e uma das curadoras do festival. O papo, sobre música, discos e amigos, pode ser conferido logo abaixo.

Fabiane Pereira - Faro MPB

TMDQA: Acho que o que mais chama a atenção no line-up do festival são os encontros, que criam shows inéditos. Como foi feita a curadoria dos artistas? Alguma afinidade específica do que eles criam foi evidenciada na hora de uni-los?

Fabiane Pereira: A curadoria foi feita, na verdade, a quatro mãos: eu e o diretor artístico da MPB FM, Luciano Gomes. A única premissa era que todos tivessem lançados álbuns recentemente. Pensamos em chamar um artista com um público mais jovem como o Tiago Iorc, outro que apresentasse um trabalho que misturasse MPB com música eletrônica, daí chamamos o Lucas Santtana e alguém com uma pegada mais popular como o Jeneci.

Os encontros foram promovidos a partir das audições que faço semanalmente com o material que recebo. Adoro o som do Alvinho Lancellotti e achei que uma dobradinha com o Tiago Iorc seria interessante. Já a Mahmundi também faz uma mistura bastante eletrônica em suas canções e achamos que ficaria ‘power’ juntá-la com o Lucas Santtana e o Lucas Vasconcellos tem, musicalmente, uma afinidade com o Jeneci, ambos são multi instrumentistas e gostam de cantar o amor.

TMDQA: A música brasileira é muito plural e muda muito de cena local para cena local. O que é MPB para você?

Fabiane Pereira: Sou muito eclética. Muito mesmo. Ouço todos os gêneros musicais brasileiros e gosto de todos, claro que uns mais outros menos mas ouço com prazer todos. Pra mim, MPB é todo ruído sonoro (com ou sem letra) produzido no Brasil.

TMDQA: No meio de tantas coisas bacanas, como vocês decidem o que é a cara do Faro?

Fabiane Pereira: Mensalmente fazemos uma reunião e colocamos em pauta entre 5 e 8 discos lançados naquele último semestre. Eu, o diretor artístico da MPB FM, o programador da rádio e a produtora do Faro ouvimos tudo e chegamos a um denominador comum. A música precisa ser radiofônica claro porém mais importante que isso ela precisa ser boa e música boa é música que toca a gente.

TMDQA: Você tem ouvido algo bacana? Algum disco para indicar?

Fabiane Pereira: Ouço música o dia inteiro. Que sorte a minha, né? rs

Adorei o disco da Banda do Mar, uma canção mais simpática que a outra. Gostei muito do disco novo da Alice Caymmi e da banda O Terno. Estes três discos estão no meu carro e vão comigo pra cima e pra baixo.

TMDQA: E a clássica: Fabiane, você tem mais discos que amigos? :)

Fabiane Pereira: Tenho, claro…hoje em dia, quem não tem? Mas meus amigos são insubstituíveis. Já os discos… rs