criolo-vaca-2014
 

criolo-vaca-2014

Foto: Festival Vaca Amarela

No último final de semana (12-14 de Setembro) a cidade de Goiânia recebeu no Festival Vaca Amarela 2014 artistas de todo o Brasil que se apresentaram para um grande público em um evento totalmente multicultural .

E a multiculturalidade não ficou só na proposta inicial de mesclar vários gêneros no evento. A característica se confirmou tanto com o público presente no local quanto na própria origem dos artistas (teve gente de São Paulo, da Bahia, do Rio Grande do Norte, de Brasília, do Rio Grande do Sul e muito mais).

O TMDQA! conversou com alguns artistas no evento e nos próximos dias você vai poder ler todas as entrevistas por aqui.

Começamos hoje com o bate papo exclusivo que tivemos com Criolo onde ele falou sobre poesia, seu novo disco, discos, amigos e mais.

Leia na sequência.

criolo-entrevista

 

TMDQA!: Primeiramente, gostaria de comentar que ultimamente você está se apresentando bastante aqui em Goiânia. O que você acha do público daqui?

Criolo: Maravilhoso! As pessoas aqui são muito receptivas e é sempre um calor humano bem forte, todo mundo gente boa pra caramba. É sempre ótimo tocar aqui.

TMDQA!: E as bandas daqui de Goiânia, tem alguma que você curte o trabalho?

Criolo: Sou muito fã do Ivo Mamona. Sou muito fã desse cara! Ele tem uma sinceridade, uma humildade…que vale a pena admirar.

TMDQA!: O Vaca Amarela esse ano está apostando bastante na fusão entre culturas diferentes e, podemos perceber um pouco dessa mistura nas suas músicas também. O que você acha dessa proposta de misturar culturas?

Criolo: Meu pai uma vez falou uma coisa pra mim: “Meu filho, tem que ter de tudo pra todo mundo.” Então, tem espaço pra todo mundo, música é universal, tá todo mundo unido pela música e cada um tem seu gosto. Então, quanto mais coisas diferentes acontecerem, mais pessoas vão se conhecer, vão conhecer outros sons e todo mundo vai crescer com isso.

Quem gosta de música está sempre aberto a ver o que está acontecendo, entende? É natural. E um festival é muito importante, é sempre bom pra cidade, para as bandas, pra nós… é bom pra todo mundo. É bacana interagir, aprender com outras pessoas, ver como cada um organiza seu show, como a pessoa escreve suas poesias… É muito bom, cara! Acho que tinha que ter sempre festivais, todo mundo cantando, espaço igual para todo mundo!

TMDQA!: Você falou de poesia. Como é seu processo criativo? No que você se baseia para escrever suas letras?

Criolo: Ah, as coisas que eu vou vivendo na vida… quando vai ver eu escrevi alguma coisa. É simples, é só a gente ir vivendo um pouquinho.

TMDQA!: Você está em estúdio, gravando um novo disco. Você pode divulgar alguma informação já? O que vocês estão trazendo de novo, previsão de lançamento?

Criolo: O Daniel e o Marcelo Cabral produziram o disco, a gente acabou de sair de estúdio e agora estão mixando essa parada. Em Novembro a gente já vai dividir mais músicas aí com o mundão.

TMDQA!: Já tem nome o disco?

Criolo: Ainda não. Já já rola, estamos definindo tudo ainda.

TMDQA!: E você tem mais discos ou mais amigos?

Criolo: Ah, eu tenho muitos amigos que me apresentam discos.

TMDQA!: Muito obrigada por ter nos recebido, Criolo!

Criolo: Que isso, eu que agradeço. Valeu!