Hole Celebrity Skin
Divulgação
 

Essa semana, no dia 09 de Julho, a cantora Courtney Love completou 50 anos de idade.

Conhecida por suas declarações polêmicas, relacionamento com Kurt Cobain e temperamento descontrolado, ela é também a líder do Hole, banda que tem suas origens ligadas ao punk e ao grunge mas que ao longo da carreira foi misturando diversos elementos em sua música até lançar competentes canções de pop rock.

Para comemorar o aniversário da jovem senhora, compilamos uma lista com uma música de cada um dos discos do Hole, como forma de conhecer, relembrar e apreciar a carreira do grupo.

Divirta-se!

Clique nos botões “Anterior” e “Próximo” ou navegue com as setas do teclado.

Pretty On The Inside (1991)

“Garbadge Man”

hole-pretty-on-the-inside

O disco de estreia do Hole foi lançado em 1991 com uma formação que contava com Courtney Love, Eric Erlandson, Jill Emery e Caroline Rue, sendo que as duas últimas não estariam em outros lançamentos do grupo.

Com uma mistura interessante de punk rock e rock alternativo, o grupo contou com uma dupla de peso formada por Kim Gordon (Sonic Youth) e Don Fleming para a produção do trabalho que acabou influenciando diversas mulheres no rock em anos seguintes, como Brody Dalle que cita o disco como influência para seus projetos como o Distillers.

“Garbadge Man” mostra bem a mistura balanceada de peso, gritos e melodias que Love e seus comparsas conseguiam fazer na banda e é uma música que traduz bem o disco de estreia do Hole.

Live Through This (1994)

“Violet”

hole-live-through-this

O segundo disco de estúdio do Hole foi lançado em meio a várias mudanças na banda e acontecimentos históricos não apenas para ela como para o rock.

A data oficial de lançamento de Live Through This foi 12 de Abril de 1994, apenas quatro dias depois de Kurt Cobain, então companheiro de Love, ter sido encontrado morto em sua casa após ter se dado um tiro.

A formação do grupo também não era a mesma, já que Jill Emery e Caroline Rue haviam dado lugar a Kristen Pfaff e Patty Schemel, sendo que a primeira morreu pouco tempo depois do lançamento do álbum em Junho de 1994.

Deixando o lado punk/hardcore menos evidente, a banda dedicou-se a sons mais ligados ao rock alternativo e que davam ênfase aos vocais de Courtney Love, e o resultado foi surpreendente, com uma série de grandes singles como “Violet” e “Doll Parts” que ajudaram o disco a vender nada mais, nada menos do que 1,6 milhões de cópias nos Estados Unidos.

Entre as 12 faixas do trabalho, sendo uma delas a cover de “Credit In The Straight World”, do Young Marble Giants, nenhuma mostra tão bem a fusão entre melodia e peso que a banda buscava em seus trabalhos quanto “Violet”.

Celebrity Skin (1998)

“Malibu”

hole-celebrity-skin

Quatro anos depois de Live Through This veio um novo disco e mais uma formação, já que a banda precisava de uma nova baixista.

Quem assumiu o posto foi a idolatrada Melissa Auf Der Maur, que tornou-se ícone do rock feminino e anos depois entraria no Smashing Pumpkins.

Musicalmente, o álbum mostra mais uma direção ainda não explorada pelo grupo que, dessa vez, apostou em músicas mais voltadas ao pop rock e baladas, deixando o passado de berros e distorções a todo momento para trás.

Além da roqueira e contagiante faixa título, um dos sons mais importantes do álbum, que tornou-se verdadeiro hino entre os fãs, é a deliciosa “Malibu”, música que tem quê de balada e faz uso dos vocais de Love e das guitarras do grupo em uma harmonia muito interessante.

Nobody’s Daughter (2010)

“Pacific Coast Highway”

hole-nobodysdaughter

De Celebrity Skin até 2010, o Hole tornou-se única e exclusivamente um projeto de Courtney Love, e 12 anos depois ela resolveu lançar um novo álbum chamado Nobody’s Daughter onde ela era a solitária integrante original da banda.

Para tanto convocou Micko Larkin, Shawn Dailey e Stu Fisher para gravar guitarra, baixo e bateria e contou com participações como as de Linda Perry (4 Non Blondes) e Jack Irons (Red Hot Chili Peppers, Pearl Jam).

O álbum não foi bem recebido pela crítica e poucas músicas no trabalho se destacam, não por serem necessariamente canções ruins, mas sim por mostrarem que o álbum talvez fosse melhor entendido como um esforço solo de Love, e não um disco ligado ao passado ao catálogo do grupo.

“Pacific Coast Highway” é uma parceria de Love com Billy Corgan (The Smashing Pumpkins) e uma bela canção que foge do barulho pelo qual a banda ficou conhecida no início de carreira.

Uma música de cada disco

Veja outras publicações da série “Uma música de cada disco”, com as bandas abaixo, clicando aqui.

  • Bon Jovi
  • Clã
  • Skank
  • No Use For A Name
  • Paramore
  • Amy Winehouse
  • The Clash
  • Alanis Morisette
  • The Doors
  • Muse
  • Jorge Drexler
  • Kaiser Chiefs
  • My Chemical Romance
  • P!nk
  • The Hives
  • Weezer
  • Pearl Jam
  • Charlie Brown Jr.
  • Green Day
  • The Black Keys