Lucas Vasconcellos

Um dos músicos mais conceituados da cena carioca atual, Lucas Vasconcellos cria canções inclassificáveis que transitam entre o lúdico e os sentimentos mais crus. Essa característica, que virou uma das marcas da sua banda Letuce, está à flor da pele em Falo de Coração, elogiado disco solo do artista que o lança em show no Miranda dia 25/02.

No show, Lucas será acompanhado por Fábio Lima (violão/sampler), Bruno Di Lullo (baixo) e Thomas Harres (bateria). A apresentação conta com a participação especial de Sandra de Sá e nela Lucas Vasconcellos “conversa” com o público no intervalo entre as músicas através de textos escritos e projetados em tempo real. As interferências  visuais ficam por conta de Lucas Canavarro. No mesmo dia será lançado seu primeiro clipe, “Meu Seu”.

Aproveitando o embalo do show (confira serviço no fim do post), falamos com Lucas sobre processo de criação, música, discos e amigos.

TMDQA!: Falo de coração é declaradamente confessional. Qual é a dificuldade para transpor essa aura do disco para o show?

Lucas: Esse disco foi composto e tocado quase que inteiramente por mim, em arranjos feitos pouco a pouco no estúdio. A grande questão em leva-lo a público é justamente essa: conseguir uma interpretação natural dessas canções tocadas por vários músicos. O fato dele ser poeticamente confessional , pelo menos pra mim, torna as coisas mais fáceis. Não sou ator.

TMDQA!: Você tem participado de vários discos-tributo recentemente. Pensar em criar algo em cima de outra obra mudou o seu modo de criar?

Lucas: Interpretar músicas icônicas de outros autores sempre foi uma prática pra mim. Sempre adorei transformar essas músicas. Essa onda de tributos só me fascina. É uma chance de trazer novidades para o meu ouvido, já que não sou um grande pesquisador musical. Gosto mesmo de interferir. Minha música vive dessa eterna desconstrução.

TMDQA!: Como você decide qual música vai para o Letuce e qual é sua, solo?

Lucas: Quando compus as músicas do Falo de Coração, comecei a fazê-las já com o intuito de que elas integrassem um álbum. Foram músicas pensadas para estarem juntas nesse disco. As músicas da Letuce geralmente são feitas por nós dois, eu e Letícia, e muitas vezes com a banda também. A poesia da Letícia é muito sui generis e especificamente genial. Isso associado ao meu jeito de timbrar a guitarra é o que dá a aura “letuciana” pras canções.

TMDQA!: Você coleciona discos? Se sim, você tem algum que leva como um queridinho na coleção?

Lucas: Eu não coleciono discos. Os discos chegam até mim por coincidências, viagens, presentes. Outro dia atinei para uma coisa maravilhosa: todos os cds e discos de vinil que tenho hoje em dia, expostos, são discos de pessoas que eu conheço pessoalmente, artistas com quem trabalho ou trabalhei, amigos, pessoas próximas, gravações que participei. Os cds passaram a ser cartões de visita dessa galera e foi um prazer constatar isso. Eu tenho ainda mais amor por esses discos por esse motivo do que se eles fossem discos raros etc.

Tenho ouvido constantemente um disco de um percussionista argentino chamado Domingos Cura. Estive em Rosário, Argentina, recentemente pra um show do Falo de Coração e uma grande amiga que estava morando lá me levou a uma loja de discos maravilhosa. Por sorte, encontrei esse disco. É genial.

TMDQA!: O que você acha da volta do vinil como um formato para se ouvir música?

Lucas: Acho uma maravilha. Ouvir disco de vinil faz muito mais sentido pra mim. Remonta a minha infância e adolescência, traz um som fisicamente mais bem resolvido, com os graves mais no lugar. O ritual me fascina.

TMDQA!: Você tem mais discos que amigos?

Lucas: Tenho certeza que sim.

 

Serviço: Projeto PatuÁ – Show de lançamento do disco “Falo de Coração” de Lucas Vasconcellos

Data: 25 de fevereiro de 2014 (terça-feira)

Local: Miranda – Complexo Lagoon – Av. Borges de Medeiros, 1424 Piso 2 (Lagoa)

Informações e reservas: (21) 2239-0305

Abertura da casa: 19h

Início do bate-papo: 20h30

Classificação: 16 anos

Capacidade: 225 pessoas

Ingressos: Setor Um Tom Acima – R$ 60 Setor Notável – R$ 40  Setor Sustenido – R$ 20

Formas de pagamento: dinheiro, cheque e todos os cartões de crédito e débito.

Mais informações em www.mirandabrasil.com.br l